Jornal Povo

Disputa pela Câmara de Mesquita vira caso de Polícia e terá que ser resolvida pela Justiça

Vereadores  de Mesquita vão denunciar Marcelo Biriba por usurpação de poder ao  manter Câmara fechada e anular atos de Sancler Nininho. Biriba anuncia que ja denunciou os 7 vereadores 

 O Vereador Sancler Nininho eleito por 7 vereadores da Câmara de Mesquita para Presidente em sessão extraordinária realizada no estacionamento depois de uma grande confusão que foi acabou em registro policial na 53 DP, divulgou agora a noite  que integrantes s de sua mesa diretora vão procurar nesta quinta feira  o GAOCRIM –MPRJ E DELEGACIA FAZENDÁRIA ,para denunciar o que classificam de tentativa de usurpação de poder por parte do vereador Marcelo Biriba e aliados , que não reconhecem o resultado das eleições e mantem a casa Legislativa fechada, impedindo o acesso de vereadores e assessores

Sancler Nininho também publicou novo ato no diário oficial cancelando as decisões de Marcelo Biriba e mantendo exonerações de comissionados e instauração de procedimentos de auditoria . Por outro lado Biriba disse que tudo que esta sendo feito pelos 7 vereadores e também promete encaminhar denuncias a policia, Justiça e o MP. Este é mais um capitulo na briga que ocorre no legislativo mesquitense.

ATOS DO VEREADOR SANCLER

Entenda o caso

Conforme antecipamos no jornal POVO, o ano novo começou quente na Câmara de Mesquita. 7 vereadores que compõe a casa autoconvocaram uma sessão extraordinária para eleição da nova mesa diretora, mas o vereador Marcelo Biriba, não admitiu a realização da sessão alegando ser dele a prerrogativa de convocar sessão e que ela já havia sido reeleito em sessão realizada no ano passado e que teve 11 votos e que novo pleito para ser realizado necessitaria de aprovação de 2/3 dos vereadores, ou seja, 8 parlamentares e que isto não ocorreu.

A confusão que começou na porta da Câmara acabou na Delegacia, com registro de ocorrência e acusações. Mais tarde os 7 vereadores retornaram a casa Legislativa e realizaram a sessão extraordinária no estacionamento e elegeram o vereador Sancler Nininho para presidência da casa.

Agora o vereador Marcelo Biriba encontra-se encastelado no gabinete presidencial , enquanto Sancler Nininho edita seus primeiros atos presidenciais , da rua , por que a Câmara encontra-se fechada. A pendenga , que promete se arrastar deverá ser resolvida pelo poder judiciário que encontra-se em recesso.

O vereador Marcelo Biriba começou seu mandato com apoio de todos os vereadores, elegendo presidente da Casa em 2017. Manteve-se durante o ano todo, com o apoio incondicional de pelo menos 10 deles que faziam oposição sistemática ao prefeito Jorge Miranda ao ponto de aprovarem a cassação mandato do chefe de executivo no sétimo mês de mandato. Enquanto tudo ainda era flores, anteciparam as eleições e reelegeram Biriba para um segundo mandato a frente do Executivo.

Mas a partir deste momento começaram as divergências e as confusões. A Câmara de Mesquita foi alvo de denuncias ao ponto da Policia Fazendária realizar uma busca e apreensão na Casa Legislativa e na residência do Presidente . As discordâncias aumentaram com a decisão de 5 vereadores passarem a integrar a base aliada do governo e  Biriba ficou minoritário na Casa.

Falta de dinheiro aumenta a crise

O novo bloco majoritário da casa passou a exigir transparência na administração e reclamar que os recursos repassados mensalmente a casa legislativa, o duodécimo, que chegava a R$ 700,000,00 (setecentos mil) por mês não estavam sendo gastos corretamente e resolveram modificar a lei orçamentária, reduzindo em 50% o repasse para casa.

Diante do quadro , a Presidência resolveu suspender o pagamento do salário dos vereadores o que já dura 4 meses.

O vereador Marcel disse que foram estes alguns dos motivos que levaram os vereadores a cancelar a reeleição de Biriba feita de forma antecipada, que também , contrariava a Lei Orgânica do município. Para Biriba para que esse cancelamento tenha validade são necessários pelo menos oito votos, ou seja 2/3 como prevê o regimento, mas Marcel discorda, diz que a lei orgânica da cidade determina que as votações são decididas por maioria absoluta, no caso os 7 votos.

Guerra de decretos e recursos a Justiça

Apesar do Juiz GUSTAVO QUINTANILHA TELLES DE MENEZES já ter decidido em três processos , os de numero  0005187-97.2018.8.19.0213, 0024188-05.8.19.0213 e 0006385-72.2018.8.19.0213,  ter sentenciado que as decisões da Câmara são de competência exclusiva dos vereadores e de extinguir vários processos com a mesma decisão, onde diz “Nestes autos é trazida matéria relativa a ato interna corporis, ou seja, correlata ao funcionamento da Câmara de Vereadores. Cumpre aos representantes eleitos do povo encontrarem uma forma de conviverem e, principalmente, de trabalharem e cumprirem seus mandatos de forma harmônica” . O Judiciário terá que ser acionado para dirimir esta questão.

O Presidente eleito pelos vereadores no ultimo dia 1º publicou atos, exonerando servidores e determinando levantamento com características de auditoria na casa.

Marcelo Biriba cancelou os atos alegando desconhecer a mesa eleita. E por isso a única forma de definir quem de fato vai presidir o legislativo mesquitense será convocando o Doutor Juiz.

 

Attention Required! | Cloudflare

Sorry, you have been blocked

You are unable to access jornalpovo.com.br

Why have I been blocked?

This website is using a security service to protect itself from online attacks. The action you just performed triggered the security solution. There are several actions that could trigger this block including submitting a certain word or phrase, a SQL command or malformed data.

What can I do to resolve this?

You can email the site owner to let them know you were blocked. Please include what you were doing when this page came up and the Cloudflare Ray ID found at the bottom of this page.