Supremo julgará continuidade do sacrifício animal nas religiões de matriz africana
Foto: Orum Aye

Acontece no dia de hoje (28/03), no Supremo Tribunal Federal, às 14h, a continuidade do julgamento sobre o sacrifício animal dentro dos cultos de matriz africana.

A ação já foi julgada no dia 9 de agosto de 2018, mas acabou adiada, por conta de um pedido de vista (melhor estudo) do Ministro Alexandre de Moraes.

O tema gera muita polêmica, pelo fato de outras religiões também exercerem o rito do sacrifício e não serem crucificadas.

O Ministro Marco Aurélio, que votou contra o veto, ainda alegou que não fazia sentido tentar a proibição, se a comunidade se alimenta da carnes dos animais após o ritual de fé.

Participando diretamente da defesa do povo de matriz africana, Dr. Hédio ainda ressaltou que não há maus tratos animais nas casas de Candomblé, assim como é feito em frigoríficos, por todo país.

No mês de outubro de 2018 a defesa do segmento religioso levou até o gabinete do Ministro Alexandre de Moraes a documentação assinada, favoravelmente, pelo Conselho Nacional de Procuradores Gerais de Justiça, o que animou Dr. Hédio por um final satisfatório para a população de Terreiro.

“Esse documento vai auxiliar na avaliação da ação. Mas de qualquer forma nossa expectativa é favorável e apostamos em uma vitória no dia 28 de março” Finalizou Dr. Hédio

O povo de candomblé está unido e torcendo pelo desfecho feliz do julgamento de hoje a tarde.

Contato Bàbá Joaquim D’Ògún

(21) 96991-4004
instagram.com/mejiomiodara
facebook.com/mejiomiodara
[email protected]

Facebook Comments

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

Open chat
Anuncie AQUI! >>>
Olá!
Gostaria de anunciar sua marca aqui?
Powered by