Espetáculo Xirê Orixá agita a zona norte do Rio de Janeiro
Ore Cia Artística – Xirê Orixá

O Centro Coreográfico do Rio de Janeiro vai se firmando como um espaço destinado a cultura Afro religiosa dentro do estado e, depois de receber o espetáculo Cosmogonia, chegou a vez do local abrir suas portas para apresentação do Xirê Orixá, divindades da criação.

A Ore Cia Artística traz em seu Teatro Dança, as lendas de oito Orixás do Panteão Africano (Oxum, Iansã, Xangô, Iemanjá, Ogum, Obaluaiê e Oxalá) com muita musicalidade. O texto e direção é de Márcio Moura, que relata ao leitor de onde surgiu a sua ideia.

– Em 2012 eu era coreógrafo da comissão de frente da Portela e naquele ano levamos Deuses africanos para essa apresentação. Após o Carnaval eu percebi que o assunto era muito mais amplo e resolvi montar um espetáculo. Em 2014 a ideia saiu do papel e começamos com esse importante projeto, que nos trouxe aceitação de diversos tipos de público. Eu sou espírita de formação kardecista, mas o espetáculo é voltado para a história do Candomblé. Apesar disso, eu consegui reunir uma diversidade interessante dentro do meu grupo, compondo o mesmo por pessoas ligadas ao Candomblé, Budismo, Evangelho, Catolicismo e etc. Essa era a ideia que eu tinha em mente. A pesquisa foi muito aprofundada e tive orientação de um Babalorixá na escrita e na escolha das cantigas. Nos reunimos para falar dessa manifestação religiosa tão importante para o povo brasileiro. Falou Márcio Moura.

O Xirê Orixá, assim como diversos grupos que buscam contar um pouco da história africana no país, encontra certa dificuldade em dar continuidade em suas atividades, apesar dos anos de estrada. Entretanto em sua nova passagem pelo Centro Coreográfico, o diretor aproveita para fazer um convite ao público.

– Temos tido muitos espetáculos com temática negra. A dificuldade de manutenção de um evento como esse é enorme. Por várias vezes desistimos e sempre vem algo que nos faz continuar. O preconceito é inerente em nossa sociedade, mas ao longo dos anos, conseguimos mostrar algo além da religiosidade em nossas apresentações. O roteiro tem agradado os mais diferentes públicos presentes nos espetáculos. Fizemos um circuito bem bacana no estado. Conseguimos atingir aparelhos públicos do Rio de Janeiro. Agora estamos de volta a um espaço que vem potencializando a dança no município. Venham ver que a cultura que estamos apresentando é bem mais que uma doutrina e tem utilidade histórica para todas as idades. Sem restrição de público. Finalizou o diretor Márcio Moura.

O espetáculo ficará em cartas nos dias 5, 6 e 7 de abril e o custo do ingresso será de R$ 40,00, com possibilidades de meia entrada. As sessões estão marcadas para os horários abaixo.

Dias 05 e 06 às 20h
Dia 07 às 18h
Local: Centro Coreográfico do Rio de Janeiro
Endereço: Rua José Higino, 115 – Tijuca/RJ.

Contato Bàbá Joaquim D’Ògún

(21) 96991-4004

instagram.com/mejiomiodara 

facebook.com/mejiomiodara 

[email protected]

Facebook Comments

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

Open chat
Anuncie AQUI! >>>
Olá!
Gostaria de anunciar sua marca aqui?
Powered by