Homem morre após militares do Exército atirarem contra carro na Zona Oeste do Rio

Um homem morreu e seu sogro ficou ferido, por volta das 14h40 desse domingo, após militares do Exército atirarem contra o carro no qual eles estavam, na Estrada do Camboatá, em Guadalupe, Zona Norte do Rio. Familiares e amigos de ambos alegam que eles foram confundidos com bandidos. Já o Exército afirma que os homens são criminosos e atiraram contra a tropa, que só revidou “a injusta agressão”. Um homem que passava no local também ficou ferido. De acordo com informações do “Fantástico”, da TV Globo, peritos da Delegacia de Homicídios constararam que os militares fizeram ao menos 80 disparos.

A vítima fatal foi identificada como Evaldo dos Santos Rosa, de 51 anos, e seu sogro, apenas como Sérgio. Também estavam no carro a mulher e o filho de Evaldo, de 7 anos, além da afilhada do casal, de 13, que nada sofreram.

— Quando eles (militares) começaram a atirar, minha tia pegou meu primo no colo e mostrou que era carro de família, mas mesmo assim eles não pararam de dar tiros — relatou um dos sobrinhos de Evaldo, conhecido como Manduca.

Ainda não há informações oficiais sobre o estado de saúde de Sérgio e do pedestre ferido. Segundo um amigo da vítima, que preferiu não se identificar, Evaldo e o sogro estavam nos bancos da frente, enquanto atrás estavam a mulher, o filho e a afilhada do casal.

— Na medida do possível eles estão bem. O menino saiu sem sequelas, sem ferimento nenhum, mas a esposa do Manduca está dopada. Tiveram que dar remédio pra ela porque está muito abalada — disse, frisando que não ocorreu troca de tiros.

Facebook Comments

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

Open chat
Anuncie AQUI! >>>
Olá!
Gostaria de anunciar sua marca aqui?
Powered by