Presidente da Câmara de Vereadores de Nilópolis é preso acusado de mandar matar adversário político

O presidente da Câmara de Vereadores de Nilópolis, na Baixada Fluminense, foi preso na manhã desta quinta-feira por policiais civis. Jorge Henrique da Costa Nunes, o Dedinho, é suspeito de mandar matar o vereador policial civil Roberto de Barros Batista, o Betinho, seu adversário político. Outras quatro pessoas são procuradas. As informações são do “Bom Dia Rio”, da TV Globo.

Jorge Henrique da Costa Nunes, o Dedinho
Jorge Henrique da Costa Nunes, o Dedinho Foto: Divulgação

Segundo investigações da Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense (DHBF), Dedinho comanda uma organização criminosa e teria pagado R$ 200 mil pela morte de Betinho. O vereador, porém, continua vivo: o homem contratado para assassiná-lo, identificado como Fernando, desistiu de cometer o crime.

Como represália, ainda de acordo com a DHBF, Fernando acabou sendo executado.

De acordo com as investigações, Dedinho mandou Ronaldo contratar Fernando Boia de Faria para executar Betinho por R$ 200 mil. Fernando terceirizou os serviços para uma outra pessoa, mas o plano não deu certo. Essa pessoa revelou o plano para o próprio Betinho, dizendo que Fernando foi contratado por Ronaldo para executá-lo.
Fernando acabou sendo morto pela própria organização por não ter conseguido matar Betinho. O motorista dele sofreu uma tentativa de homicídio.
“O Valdevar auxiliava a quadrilha vazando informações passadas pelo próprio Betinho sobre sua rotina”, acrescenta o titular da DHBF, o delegado Moyses Santana. “O Dedinho está preso temporariamente e vai responder pelo crime de homicídio e as investigações continuam para apurar o envolvimento de outras pessoas e mais detalhes do plano”.

Facebook Comments

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

Open chat
Anuncie AQUI! >>>
Olá!
Gostaria de anunciar sua marca aqui?
Powered by