Mayaro, parente do vírus chikungunya, já circula no Sudeste, aponta UFRJ
Pesquisadores da Universidade do Rio de Janeiro (UFRJ) descobriram que o vírus mayaro, parente do chikungunya, está circulando no Estado. O novo vírus causa doença com sintomas semelhantes às de infecções por outros arbovírus como o chikungunya. Os sintomas são febre alta, dores musculares, de cabeça e nas articulações.
“O mayaro já está aqui e ele é transmitido pelo mosquito Haemagogus, o mesmo mosquito que transmite o vírus da febre amarela. O vírus mayaro que está aqui no Rio de Janeiro, assim como o de febre amarela, ainda é silvestre, ou seja ele está nas altas matas, ainda não se transformou eminentemente urbano”, explicou Rodrigo Brindeiro, um dos autores do estudo sobre o vírus mayaro e coordenador da Rede Zika da UFRJ.
Segundo estudo recém divulgado, nos últimos anos o número de infecções por vírus mayaro aumentou nas regiões central e norte do Brasil. Desde a última epidemia do chikungunya em 2016, pesquisadores já alertavam para o risco da disseminação do vírus mayaro nas grandes cidades da região sudeste e com potencial de estabelecer um cenário epidêmico no Brasil.

Facebook Comments

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

Open chat
Anuncie AQUI! >>>
Olá!
Gostaria de anunciar sua marca aqui?
Powered by