Sobe para 20 o número de mortes por H1N1

O estado do Rio de Janeiro registrou, até esta terça-feira 20 mortes por gripe (influenza).  Especialistas afirmam que, neste ritmo, é possível que o número de óbitos pela doença em 2019 seja mais alto que o de 2018, quando 30 pessoas morreram pela doença. A única forma de se prevenir é pela vacina, que está disponível nos postos de saúde até o dia 15 de junho. Todas as mortes foram de pessoas infectadas com o vírus H1N1.

“Infelizmente ainda vamos passar pelo inverno, que é quando o número de casos aumenta. Então o alerta é: vacinem-se logo!”, afirma Roberto Medronho, diretor do Núcleo de Saúde Coletiva da UFRJ e autor de um estudo sobre a epidemia de Influenza de 2009 – Há dez anos a gente não tinha a vacina. Hoje temos. As pessoas tendem a achar que não se trata de uma doença grave, o que se reflete nos números de vacinação. No entanto, trata-se, sim, de uma doença que pode matar, e é o que estamos vendo agora. É muito provável que, se o índice de vacinação desta campanha continuar baixo, o número de óbitos supere o do ano passado.

Medronho afirma que não há muito mais que o poder público possa fazer além de aumentar os investimentos na campanha pela vacinação. A injeção é a única forma de se prevenir contra o vírus H1N1 e tem segurança comprovada.

Facebook Comments

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

Open chat
Anuncie AQUI! >>>
Olá!
Gostaria de anunciar sua marca aqui?
Powered by