Histórias de amor e o culto aos Òrìṣàs
Foto: Roger Cipó

Hoje comemoramos o dia dos namorados. Data que simboliza mundialmente o amor entre os casais. Assim é conhecido o 12 de junho.

No Candomblé e na Umbanda não existe uma data específica para expressar esse sentimento, mas não faltam Ìtàns (histórias religiosas) que falem sobre a importância do amor.

Dentro os Òrìṣàs, Ṣàngó foi o mais amado. Cercado pelas belas Ìyábas Oṣun, Oya e Ọba. Histórias variadas são contadas pelos mais velhos para nos trazer à realidade de alguns encontros de energias. 

A água de Oṣun que vive em constante contato com as pedras de seu amado. O vento avassalador de Oya que espalha e aumenta o fogo do grande Rei e o fascínio de Ọba por Ṣàngó que, mesmo vendo as matas sendo queimadas pela fúria de seu grande amor, não deixou de se sacrificar pelo mesmo.

Na Umbanda temos diversos e divertidos contos do idolatrado Tranca Rua, que é alvo da paixão de muitas Pombagiras (Maria Mulambo, Maria Padilha, Etc). 

Nós humanos revivemos essas e várias outras histórias todos os dias, pois nosso caminhar está ligado diretamente a nossa ancestralidade e ela se faz presente em todos os campos de nossa vida.

Que possamos ser mais amor. Assim poderemos desfrutar das maravilhas da vida, da natureza e de nossa fé.

Muito àṣẹ e ótimo dia dos namorados!!!

Contato Bàbá Joaquim D’Ògún

(21) 96991-4004

instagram.com/mejiomiodara 

facebook.com/mejiomiodara 

[email protected]

Facebook Comments

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

Open chat
Anuncie AQUI! >>>
Olá!
Gostaria de anunciar sua marca aqui?
Powered by