Jornal Povo

BRT do Rio passa a ter fiscais para evitar calotes

A Prefeitura do Rio anunciou nesta segunda-feira que o BRT passará a contar com fiscais com “revalidadores” a fim de conter o calote. Uma resolução foi publicada no Diário Oficial desta segunda.

O sistema será bem parecido com o do VLT: nos bondes do Centro, fiscais com máquinas portáteis pedem o RioCard ou o vale-transporte dos passageiros e verificam se a tarifa foi paga nos validadores.

A Intervenção Municipal no BRT explica que, no BRT, há a vantagem de os cobradores poderem ficar também nas estações, e não apenas nos ônibus.

O passageiro pode ser abordado tanto antes do embarque quanto ao descer de um ônibus – ou durante a viagem.

Por 10 dias, os fiscais vão alertar os caloteiros que forem flagrados. A partir daí, quem entrar sem pagar pode ser multado em R$ 170 por guardas municipais.

A resolução estabelece um prazo de três horas entre cada revalidação.

Attention Required! | Cloudflare

Sorry, you have been blocked

You are unable to access jornalpovo.com.br

Why have I been blocked?

This website is using a security service to protect itself from online attacks. The action you just performed triggered the security solution. There are several actions that could trigger this block including submitting a certain word or phrase, a SQL command or malformed data.

What can I do to resolve this?

You can email the site owner to let them know you were blocked. Please include what you were doing when this page came up and the Cloudflare Ray ID found at the bottom of this page.