Secretário anuncia reabertura de centro de profissionalização para presos no RJ

O secretário de Estado de Administração Penitenciária, Alexandre Azevedo de Jesus, garantiu a reabertura do Centro de Profissionalização da Fundação Santa Cabrini, responsável pela gestão da mão de obra prisional no Estado do Rio.

Na entrevista, realizada em vista de um túnel de 10 metros cavado por detentos em um presídio do Complexo de Gericinó, em Bangu, na Zona Oeste do Rio, o secretário afirmou que a fundação foi remodelada para melhorar o processo de ressocialização dos presos.

No início do ano, o prefeito Marcelo Crivella anunciou, no âmbito do município do Rio, a criação de um programa que firma parcerias entre órgãos municipais com a Fundação  para utilizar mão de obra dos detentos com salários de R$ 800 a R$ 1 mil.

Ressocialização de mulheres pela costura

Um dos trabalhos realizados no processo de ressocialização foi realizado por mulheres que passam por recuperação no presídio Talavera Bruce, em Bangu. Elas foram as responsáveis pela costura de uniformes de alunos das escolas municipais do Rio. 

As presidiárias passaram por curso de corte e costura e confeccionaram os uniformes em um galpão dentro da unidade prisional.

A ressocialização destas mulheres dentro do presídio é o ponto principal da ação, como explica Paulo Horn, diretor de produção da Fundação Santa Cabrini. “Acho que, neste momento, a maior importância é dar a visibilidade nessa capacidade, nessa potencialidade de ressocialização das presas”.

Facebook Comments

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

Open chat
Anuncie AQUI! >>>
Olá!
Gostaria de anunciar sua marca aqui?
Powered by