Perícia em carro de arquiteto morto no RJ não descarta nenhuma motivação para o crime

Uma perícia realizada no carro do arquiteto morto nesta quarta-feira na região central do Rio levou a polícia a considerar todas as hipóteses para o crime.

André Luiz Viegas Calçada, de 54 anos, dirigia seu EcoSport pela Avenida Paulo de Frontin, no Rio Comprido, por volta das 16h30, quando foi atacado por dois homens em uma moto.

A hipótese inicial era que André fora morto em uma tentativa de assalto.

Testemunhas disseram que os criminosos se aproximaram do veículo atirando e fugiram sem levar nada.

O arquiteto era servidor há 30 anos do Município do Rio e trabalhava na Gerência de Ações para Reassentamento da Secretaria Municipal de Infraestrutura e Habitação.

Investigadores da Delegacia de Homicídios da capital já recolheram imagens de câmeras de segurança da região.

 

Facebook Comments

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

Open chat
Anuncie AQUI! >>>
Olá!
Gostaria de anunciar sua marca aqui?
Powered by