Segurança Presente chega nesta sexta-feira a Bangu

A Operação Segurança Presente chega hoje a Bangu, na Zona Oeste da cidade. A Operação funcionará, diariamente, das 8h às 20h, e atuará no centro comercial do bairro localizado na Avenida Cônego de Vasconcelos (Calçadão de Bangu). A base, que será a décima terceira do programa, ficará instalada na mesma avenida, na esquina da Rua Professor Clemente Ferreira.

De acordo com informações do governo estadual, a operação contará com 60 agentes fixos, entre policiais militares e agentes civis egressos das Forças Armadas, além de dois assistentes sociais que farão atendimentos na base. Todos os dias serão disponibilizadas 19 vagas para policiais militares que queiram trabalhar na folga.

Presença do governador O governador Wilson Witzel estará na inauguração da operação em Bangu, que será o primeiro bairro da Zona Oeste do Rio a receber o programa Segurança Presente, e que segundo relatório do ISP teve crescimento de 10% no número de casos de roubos de rua no acumulado deste ano, contra 2018.

A Operação Segurança Presente é um programa de patrulhamento complementar ao policiamento feito pelos Batalhões. Atualmente está presente em 10 bairros e dois municípios: Lapa, Centro, Aterro do Flamengo, Lagoa, Ipanema, Leblon, Tijuca, Méier, Laranjeiras, Nova Iguaçu, Copacabana e Niterói, estes dois últimos por convênio com as respectivas prefeituras. A equipe é integrada por policiais militares, agentes civis (egressos das Forças Armadas) e assistentes sociais.

No mês passado, Nova Iguaçu foi a primeira cidade da Baixada Fluminense a receber o programa Segurança Presente. No município, a base conta com 96 agentes fixos, entre PMs e civis egressos das Forças Armadas. A Operação Segurança Presente em Nova Iguaçu conta, ainda, com três assistentes sociais que fazem atendimentos na base, no Centro do município.

Expansão do programa
A expansão do programa para o Município de Nova Iguaçu foi uma parceria do governo estadual com a prefeitura local. Além do Centro, outras duas unidades serão implantadas no município até o fim do ano – uma no bairro de Austin e outra em Miguel Couto. Essa foi segunda base fora da capital fluminense. A primeira foi Niterói, onde também há uma parceria do governo estadual com a prefeitura.

Na ocasião da inauguração em Nova Iguaçu, o prefeito Rogério Lisboa disse que a prefeitura investiu, até aquele momento, cerca de R$ 22 mil (entre coletes e instalação da base) – fora o valor do aluguel das viaturas – e ficará responsável pela manutenção da base, que deve custar entre R$ 40 mil e R$ 50 mil por ano. Segundo ele, câmeras, capacetes e giroflex custaram cerca de R$ 35 mil e foram doados pela Câmara dos Dirigentes Lojistas (CDL).Waleska Borges.

Facebook Comments

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

Open chat
Anuncie AQUI! >>>
Olá!
Gostaria de anunciar sua marca aqui?
Powered by