MPF diz que auditor lavava dinheiro por meio de parentes; mulher declarou relógio avaliado em R$ 980 mil

Em seu Imposto de Renda, em 2017, a mulher do auditor da Receita Federal Marcial Pereira de Souza declarou um relógio no valor de R$ 980 mil. De acordo com o relatório, a joia é herança de seu pai, já falecido. O pai de Mônica, ainda segundo a Receita, nunca declarou possuir a joia.

Marcial foi preso nesta quarta-feira (2) pela Polícia Federal, em mais uma fase da Lava Jato no RJ. De acordo com investigadores, o auditor esconderia o aumento de patrimônio em bens em nome de parentes.

Os investigadores afirmam que o relógio, um Jean Dumond Shabaka, é um dos dez mais caros do mundo.

“Causa espanto mesmo o pai sendo seu dependente nos anos calendário 2013 e 2014”, escreve um dos investigadores em relatório sobre o auditor Marcial.

Mônica declarou ainda possuir um outro relógio no valor de R$ 300 mil. Outros quatro relógios foram vendidos, segundo ela, em 2017, por um total de R$ 900 mil.

Segundo consta na denúncia, em resumo, o Sr. RICARDO SIQUEIRA RODRIGUES,

Facebook Comments

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

Open chat
Anuncie AQUI! >>>
Olá!
Gostaria de anunciar sua marca aqui?
Powered by