Concessionária simula emergência com avião na Baía de Guanabara, no Rio

Com o apoio de 30 outros órgãos, a concessionária RIOgaleão, que administra o Aeroporto Internacional Antônio Carlos Jobim, na Zona Norte do Rio, realizou, nesta quarta-feira (16), uma operação simulando a queda de um avião na Baía de Guanabara.

O cenário reproduzido no treinamento replica a queda de uma aeronave a cerca de 1,5 km de equipes terrestres designadas para o salvamento.

As cerca de 50 vítimas – todos figurantes – teriam conseguido sair do avião e se deslocado até a Ilha dos Raimundos, que fica próxima ao local da suposta queda.

“O objetivo de todo simulado é a gente encontrar oportunidades de melhoria nos processos de execução e de uma resposta de uma crise. Então, depois do simulado são feitas reuniões onde se analisam todas as situações vividas e a eficiência e eficácia de cada um dos entes que participaram do simulado”, explica o Gerente de Segurança e Resposta de Emergência do RIOgaleão, Marcus Almeida.

No simulado, equipes do Corpo de Bombeiros em botes fazem o resgate dos passageiros e tripulação do avião e levam as vítimas até um ponto de triagem que fica no continente.

O cenário escolhido para a simulação reproduz uma das circunstâncias mais complexas de salvamento. Fora a queda de um avião na água, há ao menos outros 11 possibilidades que são treinadas de forma preventiva.

Simulados completos, como o realizado nesta quarta, ocorrem a cada três anos e a realização é obrigatória, já que os resultados devem ser apresentados à Anac. Ao todo, seis embarcações e 12 ambulâncias participaram.

Ao longo do intervalo de três anos, outros exercícios são feitos para reproduzir eventos menores.

Facebook Comments

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

Open chat
Anuncie AQUI! >>>
Olá!
Gostaria de anunciar sua marca aqui?
Powered by