Jornal Povo

Linha Amarela volta para a Lamsa

No cabo de guerra entre a Prefeitura do Rio e a Lamsa, pelo controle da Linha Amarela, a Justiça assegurou, de volta, à concessionária, a cobrança do pedágio, interrompida na noite de anteontem pelo município. A ação da prefeitura ocorreu horas após a Câmara de Vereadores aprovar, por unanimidade, o projeto apresentado pelo município para encampar a via expressa.
De acordo com a decisão da juíza Regina Lúcia Chuquer, da 6ª Vara da Fazenda, a prefeitura está proibida de praticar qualquer ato que impeça a prestação do serviço concedido pela Lamsa, sob pena de multa diária no valor de R$ 100 mil.
No texto, a juíza acrescenta, ainda, entender que o projeto de lei aprovado pelos vereadores é inconstitucional pelo fato de a prefeitura não ter previsto o pagamento de indenização à concessionária, conforme prevê o contrato de concessão: “O procedimento administrativo oferecido pela municipalidade não cumpriu a determinação deste Juízo, por ter deixado de formular proposta concreta sobre a indenização prévia, justa e em dinheiro”, escreveu a magistrada na decisão.
Também na tarde de ontem, conselheiros do Tribunal de Contas do Município aprovaram pedido para que informações sobre o caso sejam enviadas pelo prefeito. À noite, por volta de 21h30, a Lamsa retomou a cobrança do pedágio na via expressa. Em nota, a prefeitura alegou que sofre prejuízo de R$ 1,6 bilhão causado pela concessionária e que “não vai desistir dessa luta e vai, mais uma vez, recorrer da decisão para garantir os direitos da
população”.
Prefeito pode responder por improbidade
Um possível desrespeito do prefeito Marcelo Crivella às decisões judiciais que impeçam a prefeitura de assumir a gestão da Linha Amarela pode configurar ato de improbidade administrativa. Segundo o professor da Escola da Magistratura do Estado do Rio, Sérgio Camargo, há riscos de o prefeito responder a uma ação civil pública. “O prefeito insiste em descumprir as medidas judiciais, causando, inclusive, prejuízo para a concessionária em seu patrimônio”, explicou o especialista.
Para Camargo, é pouco provável Crivella sofra um processo de impeachment por isso: “Estamos às vésperas de um pleito eleitoral”.
Attention Required! | Cloudflare

Sorry, you have been blocked

You are unable to access jornalpovo.com.br

Why have I been blocked?

This website is using a security service to protect itself from online attacks. The action you just performed triggered the security solution. There are several actions that could trigger this block including submitting a certain word or phrase, a SQL command or malformed data.

What can I do to resolve this?

You can email the site owner to let them know you were blocked. Please include what you were doing when this page came up and the Cloudflare Ray ID found at the bottom of this page.