Jornal Povo

Rio vai ter mais dois estágios para prevenção de chuvas

A cidade do Rio de Janeiro irá contar, a partir do próximo verão, com mais estágios de alerta para prevenir transtornos e desastres provocados pelas fortes chuvas previstas para a alta estação. O que antes era classificado apenas em fases de normalidade, atenção e crise, agora será classificado em normalidade, mobilização, atenção, alerta e crise. A novidade foi divulgada, na manhã desta segunda-feira, pelo prefeito Marcelo Crivella e seu secretariado, durante o anúncio do Projeto Verão 2020.

Segundo o chefe executivo do Centro de Operações Rio (COR), Alexandre Cardeman, antes esses estágios eram utilizados apenas para indicar chuvas, mas agora irão informar também sobre o que as chuvas afetam, como trânsito e transporte público.

“Esses estágios não serão usados só para chuvas, mas também para mobilização, com informações de engarrafamentos. Por exemplo, se vai chover hoje noite, a meteorologia previu isso e já me passou, eu tenho como entrar em estágio de mobilização. Aviso as equipes e as coloco sobreaviso, e também me comunico com a população. Se tiver antecedência posso

falar para levar guarda-chuva, não demorar para voltar para casa, ou também pedir para ficar onde está”, explicou Cardeman.

Com a nova qualificação, o estágio de NORMALIDADE é quando não há chuvas e os ventos estão abaixo de 20 km/h. MOBILIZAÇÃO será quando também não houver registros de chuvas, mas com imagens de radar que indiquem a possibilidade de chuvas fortes nas próximas três horas, além de ventos entre 40 Km/h e 49,9 Km/h em duas leituras e/ou estações seguidas. A fase de ATENÇÃO será quando houver registros de chuvas entre 10,1mm e 24,9mm num intervalo de 15 minutos e ventos entre 60 e 89,9 Km/h em duas estações e/ou leituras seguidas.

Já o ALERTA será quando tiver registros de chuva acumuladas acima de 25mm em 15 minutos e 60mm em uma hora, além de ventos de 90 Km/h em duas estações e/leituras seguidas. Por fim, o estágio de CRISE será usado para o agravamento e/ou prolongamento do estágio de alerta, que será determinado pelo prefeito.

PREFEITO TAMBÉM PEDE COLABORAÇÃO DA POPULAÇÃO

Visando diminuir os impactos gerados pelas fortes chuvas, o prefeito Marcelo Crivella afirmou que já foram realizadas 90% das obras preventivas que deveriam ser feitas. Entre a minoria restante das ações preventivas, segundo seu secretariado, estão as obras de drenagem na Rua Jardim Botânico, que devem começar nesta semana, as obras de dragagem do Rio Cabuçu-Piraquê, no Jardim Maravilha, e melhorias do deságue da rede de drenagem na Rua do Catete.

Attention Required! | Cloudflare

Sorry, you have been blocked

You are unable to access jornalpovo.com.br

Why have I been blocked?

This website is using a security service to protect itself from online attacks. The action you just performed triggered the security solution. There are several actions that could trigger this block including submitting a certain word or phrase, a SQL command or malformed data.

What can I do to resolve this?

You can email the site owner to let them know you were blocked. Please include what you were doing when this page came up and the Cloudflare Ray ID found at the bottom of this page.