SuperVia retira 40 trens de circulação e afeta cerca de 420 mil passageiros

A partir dessa segunda (18) começaram os ajustes operacionais feitos pela SuperVia, por conta da retirada de 40 trens chineses de circulação. A subtração feita pela linha de transportes ferroviários ocorreu devido defeitos detectados nas caixas de tração (engrenagem que emite energia do motor para eixo e rodas). Os usuários do trem foram pegos de surpresa ao receberem essas informações apenas um dia antes do ocorrido, no dia 17, através do perfil oficial da SuperVia no Facebook.

— Eu cheguei às 6h30 à estação Japeri e só consegui embarcar depois das 7h. Mesmo assim o trem veio bem cheio e parou três vezes entre as estações, sem motivo aparente. No total, eu perdi 50 minutos nessa viagem — contou a empregada doméstica Creuza de Jesus, 61 anos.

A vendedora Sandra Vieira Magalhães, 30 anos, expôs sua preocupação em relação à hora da volta pra casa.

— Eu geralmente embarco às 17h, mas hoje estou pensando até em ir de ônibus. Se agora de manhã foi complicado, acredito que à tarde não será diferente — disse a passageira, moradora de Oswaldo Cruz.

As alterações se tratam de aumento nos intervalos entre trens e composições menores circulando. Os ramais Deodoro, Santa Cruz, Japeri e Belford Roxo foram os mais afetados e isso ocasionou impacto direto para grande parte dos passageiros: plataformas cheias e atrasos constantes são as reclamações mais comuns. Além disso, já neste primeiro dia sem parte da frota dos trens, houve paradas sem motivo algum entre uma estação e outra, intensificando os atrasos e prejudicando aqueles que necessitam usar diariamente esse tipo de transporte.

De acordo com a concessionária, o aumento na frequência de falhas obrigou a SuperVia a intensificar as vistorias, o que evidenciou ser necessária a retirada de circulação dos trens, ação orientada pelo próprio fabricante chinês. “A SuperVia e o poder concedente (Governo do Estado) estão atuando de forma contundente junto aos fornecedores para que o serviço retorne à normalidade o mais rápido possível. As caixas de tração são fornecidas ao Consórcio CRRC pela Voith, empresa alemã”, disse a concessionária em seu comunicado.

O modal de transporte, marcado e escolhido principalmente pela rapidez que oferece, é uma opção muito feita pelos trabalhadores, que agora estarão passíveis a enfrentar a intensificação dos problemas com que lidam todos os dias.

Facebook Comments

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

Open chat
Anuncie AQUI! >>>
Olá!
Gostaria de anunciar sua marca aqui?
Powered by