A Delegacia de Homicídios da Capital (DHC) indiciou um policial militar da UPP da Fazendinha por homicídio doloso, pela morte de Ágatha Félix. A menina, de 8 anos, foi atingida por um fragmento de projétil quando estava dentro de uma Kombi, no Complexo do Alemão, em 20 de setembro. O relatório com a conclusão do caso será encaminhado ao Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro ainda nesta terça-feira (19/11).

O inquérito tomou como base depoimentos de testemunhas, de policiais militares em serviço na Unidade de Polícia Pacificadora da região, que estavam no local do crime, diversas perícias e o laudo da reprodução simulada, realizada em 1 de outubro. O resultado dessa perícia aponta, após criteriosa análise técnica, que houve erro de execução por parte do PM. Segundo as investigações, o policial tentara atingir dois ocupantes de uma moto qur passava pelo local, mas o projétil ricocheteou e atingiu Ágatha no interior do veículo.

A autoridade policial também requereu seu afastamento da UPP e a proibição de contato com qualquer testemunhas que não sejam policiais militares.

O titular da DHC, delegado Daniel Rosa, destacou o êxito das investigação: “Foi um trabalho criterioso em ambiente conflagrado, que teve a devida resposta”.

Segundo o delegado Marcus Drucker, que conduziu o inquérito, a perícia apontou que o projétil se partiu em um poste, e um fragmento ainda bateu na tampa do motor da Kombi antes de atingir a vítima.ResponderEncaminhar

Facebook Comments

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

Open chat
Anuncie AQUI! >>>
Olá!
Gostaria de anunciar sua marca aqui?
Powered by