Celso se diz injustiçado por Mário, descarta renúncia no Fluminense e diz não saber se volta ao futebol

Um dia após o presidente Mário Bittencourt anunciar o afastamento de Celso Barros do comando do futebol do Fluminense, o vice-geral decidiu falar. Convocou a imprensa para uma entrevista, na tarde desta sexta-feira, na sua casa, na Barra da Tijuca. E falou firme. Se disse injustiçado pelo mandatário, negou que vá renunciar ao cargo a que foi eleito em junho e deixou em aberto se voltará a comandar o futebol após o término do Brasileiro.

– Acho que o presidente tem o direito de tomar as decisões. É legítimo. Mas eu afirmo aqui: não vou deixar a vice-presidência do clube. Não vou renunciar. Vou me manter. Agora, estou refletindo muito se quero voltar ao futebol. Nesse modelo que o Fluminense tem no futebol, não me interessa. Eu não pude fazer absolutamente nada do que eu pensava – disse Celso, para completar:

– Eu me sinto injustiçado pelo presidente. Não sei quanto votos da nossa eleição foram por minha causa, mas tenho a minha importância. Quero afirmar a minha tristeza com todo esse episódio. Todos somos Fluminense. Vou torcer muito para o Fluminense ficar na Série A. Acredito que temos condições. Sempre foi a minha preocupação e, caso o clube consiga, acho que terei tido contribuição.

Celso estava acompanhado de Sandro Lima, o Sandrão, ex-vice de futebol do Tricolor campeão carioca e brasileiro em 2010. Recentemente, o retorno dele ao clube foi avaliada e, segundo Celso, acabou não efetivada por decisão de Mário Bittencourt.

Via: Globo Esporte

Facebook Comments

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

Open chat
Anuncie AQUI! >>>
Olá!
Gostaria de anunciar sua marca aqui?
Powered by