Jornal Povo

Preço acessível, serviços prestados e DNA alvinegro: fatores que pesaram para o Botafogo escolher Espinosa

Valdir Espinosa não trabalhava no futebol desde agosto de 2017, quando deixou o cargo de coordenador técnico do Grêmio, um dos dois clubes onde é grande ídolo. A volta se dá na outra casa onde é uma lenda, no Botafogo. E a grande identificação pesou na escolha do Comitê Executivo de Futebol do clube.

Integrante do Comitê e um dos líderes do processo de transição para o modelo de clube-empresa, Carlos Augusto Montenegro falou em gratidão ao tratar do nome do gaúcho de 72 anos.

-O critério de um ídolo botafoguense. Já foi jogador, técnico, gerente e diretor técnico. Todo botafoguense gosta muito dele, é uma pessoa muito respeitada. Ele estava fora do mercado, resolveu vir nos ajudar, é um preço que a gente suporta. Vai ser importantíssimo nessa transição.

-O critério foi pegar um profissional que está fora do mercado, mas que o Botafogo deve muito a ele.

Embora Espinosa tenha ficado fora do mercado por dois anos, em sua coletiva de apresentação, garantiu pesquisar diariamente sobre atletas assistindo a variados campeonatos nacionais.

– Aprendo diariamente porque eu viajo muito. De manhã, estou na Arábia, depois na Alemanha, depois em Paris. Sabe como? Pego o controle remoto e estou no Campeonato Inglês, Alemão, Árabe. Ali estou aprendendo.

– Na primeira conversa que tive com Montenegro, Renha (Manoel) e Ricardo (Rotenberg), falamos de jogadores. Trocamos ideias. Falamos de dia a dia, final de contrato. O segundo momento foi com Alberto Valentim. Conversamos sobre jogadores, ele me passou alguns nomes. Conhecia alguns e outros não, comecei a pesquisar.

Presidente campeão brasileiro em 1995, Montenegro afirma que em princípio Espinosa fica até o meio do ano, mas não descarta a permanência dele após a transformação em Botafogo S/A.

– Espinosa chega até a gente virar clube-empresa. Dependendo do trabalho, quem comprar (investidor) pode continuar com ele.

Nelson Mufarrej, atual presidente do Botafogo, fez coro a Montenegro e valorizou o DNA alvinegro e a experiência de Valdir Espinosa.

– Com relação ao Valdir Espinosa, estávamos reunidos, e surgiu o nome do Valdir Espinosa. Espinosa é botafoguense, cara que tem uma raiz muito grande aqui no Botafogo. Foi jogador, técnico e gerente. Tem uma bagagem muito boa que pode nos dar esse subsídio, esse trabalho até nós termos um investidor.

– De repente o investidor pode dizer: “Continue com a gente pelo trabalho que está fazendo”. Temos muita fé no trabalho, acho que foi uma aquisição que fizemos e esperamos ter sucesso – elogiou Mufarrej.

Via: Globo Esporte

Attention Required! | Cloudflare

Sorry, you have been blocked

You are unable to access jornalpovo.com.br

Why have I been blocked?

This website is using a security service to protect itself from online attacks. The action you just performed triggered the security solution. There are several actions that could trigger this block including submitting a certain word or phrase, a SQL command or malformed data.

What can I do to resolve this?

You can email the site owner to let them know you were blocked. Please include what you were doing when this page came up and the Cloudflare Ray ID found at the bottom of this page.