Governo do Estado anuncia UPPs ‘com ocupação social’ em Angra dos Reis

Para tentar amenizar os efeitos de uma disputa de território envolvendo facções criminosas rivais, em Angra dos Reis, na Costa Verde, o governo estadual anunciou, nesta segunda-feira, que o município vai ganhar três Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs). Elas ficarão localizadas nas comunidades conhecidas como Belém, Camorim Grande e no Bairro do Frade. Todas são dominadas atualmente por traficantes que estão em guerra pelo domínio de pontos de distribuição de drogas e armas. Cento e vinte homens já reforçarão o policiamento a partir das festas de ano novo. As três UPPS, no entanto, só deverão começar a funcionar no fim de janeiro, quando as bases que estão sendo construídas pela Prefeitura de Angra dos Reis já estiveram em condições de serem usadas.

O anúncio foi feito em conjunto pelo secretário de Polícia Militar, coronel Rogério Figueiredo, que representou o governador Wilson Witzel, e pelo prefeito Fernando Jordão. Segundo a assessoria de Witzel, o governador não conseguiu ir para Angra por conta de um evento no Maracanã que acabou atrasando sua agenda.

A previsão é de que as novas UPPs sejam implantadas acompanhadas de uma ocupação social. Serão levados para as comunidades, numa parceria entre município e estado, serviços de saúde, de capacitação para o trabalho, de direitos humanos, esporte, educação e até de aulas de violão, entre outras iniciativas. Tudo para garantir que a estratégia de ocupação percorra um caminho diferente das comunidades do Rio, quando apenas a polícia entrou nas áreas em pacificação. Atualmente, existem 29 UPPs em funcionamento no estado.

 

Facebook Comments

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

Open chat
Anuncie AQUI! >>>
Olá!
Gostaria de anunciar sua marca aqui?
Powered by