Bloco da Favorita termina com 25 prisões e cinco carros da Guarda Municipal quebrados

A passagem do Bloco da Favorita em Copacabana, na Zona Sul, na tarde de domingo (12), terminou com cinco carros da Guarda Municipal quebrados, centenas de atendimentos na região e 25 prisões em flagrantes registradas até o final do evento.

O Bloco da Favorita levou 300 mil pessoas à Praia de Copacabana e marcou a abertura oficial do carnaval do Rio de Janeiro. No final do evento, houve correria e confronto com guardas municipais e foliões, com direito a bombas de gás lacrimogêneo lançadas.

Segundo a Polícia Civil, foram efetuadas 25 prisões em flagrante:

  • 12ª DP (Copacabana): 13 prisões em flagrante e dois mandados de busca e apreensão
  • Delegacia de Atendimento ao Turista (DEAT): 6 prisões em flagrante
  • 5ª DP (Centro): 5 prisões em flagrante
  • 19ª DP (Tijuca): 1 prisão em flagrante
  • Os crimes investigados são furto, roubo e tráfico de drogas. Um mandado de prisão também foi cumprido, na DEAT.

A Secretaria Municipal de saúde somou 262 atendimentos e 34 remoções do posto localizado em Copacabana.

Os dados foram passados pela Guarda Municipal, pela Secretaria Municipal de Saúde e pela Polícia Civil.

Houve vandalismo também no transporte público. Segundo o MetrôRio, uma escada rolante e dois validadores foram quebrados na Cardeal Arcoverde. Nos vagões, 7 vidros de janelas foram danificados, 6 vidros de portas e 3 tetos.

Ao todo, foram registrados 15 chamadas de mau uso de equipamentos de acessibilidade nas estações Cardeal Arcoverde, Siqueira Campos e Cantagalo.

A Guarda Municipal também afirmou que, no momento da dispersão, uma equipe foi atacada por ambulantes que atiraram garrafas de vidro, pedras e outros objetos, quando os agentes tentavam liberar a rua.

A equipe precisou usar equipamentos de menor potencial ofensivo para conter o tumulto nas proximidades do Hotel Copacabana Palace”, informou a guarda.

Um policial militar também ficou ferido durante a confusão na orla de Copacabana neste domingo (12).

Segundo a corporação, o agente foi atingido na cabeça por uma garrafa lançada por um vândalo durante apoio aos guardas municipais na região. Ele foi socorrido no Hospital Municipal Rocha Maia e liberado.

Já em outro ponto da cidade, na Central do Brasil, um policial civil foi roubado e agredido quando voltava do Bloco da Favorita. Segundo a polícia, o inspetor foi abordado por oito homens no Terminal Rodoviário Américo Fentenelle e teve a pistola e o celular levados pelo grupo.

O agente foi socorrido por outros policiais até o Hospital Municipal Souza Aguiar. Não havia informações sobre o estado de saúde do policial até a última atualização desta reportagem.

Via: G1

Facebook Comments

Open chat
Anuncie AQUI! >>>
Olá!
Gostaria de anunciar sua marca aqui?
Powered by