Furtos de veículos aumentam quase 80% na região do Recreio em 2019

O que era para ser um passeio revigorante em um cenário paradisíaco no Rio de Janeiro, a Prainha, no Recreio, Zona Oeste do Rio, pode virar motivo para dor de cabeça e prejuízo para alguns banhistas. Isso por conta dos casos de furtos de veículos que vêm ocorrendo no local. Na hora de retornar ao carro, o motorista se depara com o sumiço do veículo, mesmo que estacionado regularmente.

Os guardas municipais da área já estão acostumados a ajudar as vítimas, oferecendo carona até a delegacia mais próxima para registrar a ocorrência. Na 42ª DP (Recreio), banhistas foram vistos aguardando a vez para registrar furto de veículo na tarde de um domingo ensolarado.

Apesar deste tipo de crime ter diminuído 1,3% no Estado do Rio entre 2018 e 2019, o furto de veículos teve alta de quase 80% na área da delegacia do Recreio, a Cisp 42, que também abrange os bairros Barra de Guaratiba, Camorim, Grumari, Vargem Grande e Vargem Pequena.

Em 2019, foram 170 casos a mais do que em 2018, representando alta de 79,4%. A área,  foi a que teve o maior aumento deste tipo de crime em todo o Estado do Rio. De 2017 para 2018, o aumento foi de 10,9%. Os dados foram extraídos do Instituto de Segurança Pública do Rio (ISP).

Já a área de Vicente de Carvalho, Zona Norte do Rio, apresentou a maior redução de furtos de veículos. Foram 153 casos a menos em 2019, com diminuição de 29,4%. No ano passado houve 368 furtos de veículos, ante 521 em 2018 na região.

Em números absolutos, a área que apresentou mais furtos de veículos foi Campo Grande, na Zona Oeste do Rio, com 691 casos em 2019, seguido por Duque de Caxias (606) e Vilar dos Teles (565).

Já as áreas de delegacias que apresentaram menos casos de furtos em 2019 foram os municípios de Cambuci, no Sul Fluminense, que não teve nenhuma ocorrência, São Sebastião do Alta, na Região Serrana do Rio, com duas ocorrências e Porciúncula, no Noroeste Fluminense, também com dois casos.

A reportagem procurou o titular da delegacia do Recreio para informar o padrão de ação dos criminosos e as áreas mais afetadas do bairro. Mas, inicialmente o delegado disse desconhecer os números e depois, disse que não seria possível comentá-los. O comandante do batalhão da área está de férias e não pôde dar entrevista.

A Polícia Civil e a Polícia Militar também não disponibilizaram porta-voz para explicar os números nem retornaram à reportagem até a publicação desta matéria.

A corretora de seguros Luciana Mourão, da Dialogo Seguros, verificou que o aumento do índice de furto na região ainda não impactou nas cotações do Recreio. “Normalmente esses índices apurados de roubo e furto impactam nas taxas de seguro. Mas, por enquanto ainda não percebemos um aumento muito significativo”.

Um carro Ônix 2019, cujo proprietário mora entre o Parque Chico Mendes e a Praia do Recreio, por exemplo, teve o seguro orçado em R$ 1.990,40 por uma seguradora em 2019. Este ano, a mesma companhia apresentou um preço até mais vantajoso, de R$ 1.971,05.

Luciana, no entanto, acredita que as companhias possam fazer reajustes para equilibrar as indenizações pagas na região.

Via: O Dia

Facebook Comments

Open chat
Anuncie AQUI! >>>
Olá!
Gostaria de anunciar sua marca aqui?
Powered by