Jornal Povo

Barragens em Minas Gerais estão sob risco iminente

Um ano depois da tragédia ocorrida em Brumadinho (MG), que ceifou a vida de 270 pessoas, quatro barragens de Minas Gerais estão sob risco iminente. Três delas são da Vale e uma da Minerações Brasileiras Reunidas S.A. De acordo com os dados solicitados pela Coluna à Agência Nacional de Mineração (ANM), 18 barragens estão com comprometimento potencial de segurança e outras três sob nível 2 de emergência. “Existe uma ação que está sendo realizada para sanar o problema (nas três barragens), mas o controle da anomalia não está sendo eficaz”, explica a agência.

Barragem VI

Das 18 barragens que estão com a segurança comprometida, 14 são da mineradora Vale. Uma delas, a Barragem VI, está instalada em Brumadinho, município da tragédia que completa um ano hoje.

Denúncia

Na terça-feira, 21, o Ministério Público denunciou Fabio Schvartsman, ex-presidente da Vale (foto), e outras 16 pessoas por crimes relacionados ao rompimento da Barragem I da Mina Córrego do Feijão, em Brumadinho.

Interditadas

O sistema da Agência de Mineração, que monitora as barragens, gerou um total de 1116 autos de infração em 2019. Atualmente, 41 barragens estão interditadas – 22 em Minas Gerais, 9 em Mato Grosso, 3 no Pará, 3 em São Paulo, 3 no Rio Grande do Sul, 1 na Bahia e 1 no Rio de Janeiro.

Segurança

O recuo – mais um – do presidente Jair Bolsonaro, ao afirmar que a chance de recriar o Ministério da Segurança “é zero”, não pacifica o mal-estar entre os secretários estaduais e o ministro da Justiça, Sérgio Moro.

Fundo

Duas demandas dos secretários, praticamente ignoradas por Moro, desencadearam a crise que pode esvaziar o Ministério da Justiça: a ampliação das verbas do fundo nacional de segurança pública e isenção de IPI para material de segurança.

Novela

Enquanto a novela envolvendo a Secretaria de Cultura se arrasta à espera de Regina Duarte, deputados pretendem derrubar o decreto do presidente Jair Bolsonaro que transferiu o órgão para o Ministério da Cultura.

Exorbita

O deputado Chico D’Angelo (PDT-RJ), autor do projeto (PDL 694/19) que determina a volta da Secretaria para o Ministério da Cidadania, afirma que o Governo não poderia ter feito a transferência por decreto: “Exorbita do poder regulamentador que compete ao presidente da República”.

Racismo

A Articulação dos Povos Indígenas do Brasil (Apib) vai entrar na Justiça contra o presidente Jair Bolsonaro por crime de racismo. Em vídeo, o presidente disse que o índio está “evoluindo” e se tornando um “ser humano igual a nós”.

Aviação

O Sindicato Nacional dos Aeronautas (SNA) criou, em parceria com associados ativos em causas raciais, o Comitê de Tripulantes Negros. Entre outras ações, segundo a entidade, o grupo irá trabalhar junto às escolas de aviação de forma a viabilizar o acesso da população negra à formação.

Justiça & paz

A nova Comissão Brasileira de Justiça e Paz, vinculada à Comissão Pontíficia Justiça e Paz de Roma, realiza a primeira reunião em fevereiro. Os 24 novos membros – entre eles, Chico Alencar – foram indicados pelo Conselho Permanente da CNBB.

Via: O Dia

Attention Required! | Cloudflare

Sorry, you have been blocked

You are unable to access jornalpovo.com.br

Why have I been blocked?

This website is using a security service to protect itself from online attacks. The action you just performed triggered the security solution. There are several actions that could trigger this block including submitting a certain word or phrase, a SQL command or malformed data.

What can I do to resolve this?

You can email the site owner to let them know you were blocked. Please include what you were doing when this page came up and the Cloudflare Ray ID found at the bottom of this page.