FIA realiza ação de prevenção e orientação para evitar desaparecimento de crianças durante o evento  “VERÃO TIM NAS PRAIAS”, em Copacabana e Ipanema.

A Fundação para Infância e adolescência (FIA) tem atuação destacada no Projeto Verão TIM em praias onde há ações organizadas pelo RioSolidário, em parceria com a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos.

A instituição tem feito o trabalho de prevenção e orientação sobre o desaparecimento de crianças e Adolescentes através do projeto S.O.S Criança Desaparecida, que foi criado há 23 anos e que já conseguiu a localização de 3.049 desaparecidos tornando referencia nacional.

“Esse trabalho em conjunto, visa justamente criar uma rede de proteção e reforçar a necessidade da identificação”, afirmou o coordenador do projeto S.OS Criança Desaparecida.

O trabalho realizado nos finais de semana nas praias de Copacabana e Ipanema consiste na identificação de crianças com pulseiras e a conscientização dos pais da importância desta medida nos locais de grande aglomeração de publico e eventos, principalmente a céu aberto.

Na pulseira, os pais e responsáveis devem escrever o nome da criança, o endereço e um telefone de contato. A medida ajuda na identificação e localização da família, caso o menor se perca em meio à multidã.

As equipes da FIA presentes nas edições do evento que vem acontecendo desde 18 de janeiro e se estenderão ate 09 de fevereiro. Além da identificação também prestam atendimento em caso de desaparecimento

  • Busca Imediata evita desparecimento*
    O desaparecimento de crianças é mais comum do que se imagina.

Várias situações colaboram para o fato, mas a desinformação quanto às medidas a serem tomadas faz o trabalho de investigação ser mais lento e por vezes, menos efetivo.


A primeira ação a ser tomada quando uma criança desaparece é informar a polícia. Muitos acham que é necessário esperar 24 horas, mas isso não é verdade. Quanto antes a polícia começar agir, maiores as chances de encontrar a criança.
Evidenciando a necessidade da comunicação imediata, existe uma lei que regulamenta tal medida, sendo ela: Lei da Busca Imediata – Lei nº 11.259 de 30 de dezembro 2005. A legislação também serve para o caso de desaparecimento de adolescentes. A desinformação quanto a esse período ocorre devido à lei ser relativamente nova, datada de 2005. Anteriormente, poucos casos eram registrados, ou seja, formalizados.

Facebook Comments

Open chat
Anuncie AQUI! >>>
Olá!
Gostaria de anunciar sua marca aqui?
Powered by