Jornal Povo

Moradora de São Gonçalo é baleada em ação da PM; hospital da região atende em média 2 baleados por dia

Uma moradora de São Gonçalo, na Região Metropolitana do Rio, foi baleada nesta quarta-feira (29) durante uma operação da Polícia Militar no bairro Jardim Miriambi.

Elevin Mariana Claro Barbosa, de 30 anos, foi socorrida no Hospital Estadual Alberto Torres, no Colubandê, e teve alta durante a noite. Ao fim da operação, a polícia havia prendido três suspeitos e contabilizado um morto, identificado como Wenderson de Souza Correa, de 20 anos.

Segundo a Secretaria Estadual de Saúde, só neste ano, 49 pessoas foram atendidas depois de serem baleadas em São Gonçalo até o dia 25 de janeiro. Uma média de dois feridos por dia.

Na semana passada, a vítima foi o pedreiro Jorge José Elias, que levou um tiro na perna no dia que completaria 61 anos. Ele foi socorrido, mas chegou morto à unidade.

A família contou aos investigadores que policiais militares fardados passaram atirando na rua onde o pedreiro morava. A PM diz que foi recebida a tiros por bandidos.

Uma semana antes, oito pessoas foram baleadas durante a madrugada em dois bairros: Camarão e Amendoeira. Nos dois casos, testemunhas afirmaram que homens passaram atirando em um carro vermelho. Não há confirmação da ligação entre os crimes.

No dia 14 de janeiro, Paulo Alves Cardoso, de 67 anos, levou um tiro no rosto durante uma tentativa de assalto na BR-101. Na mesma rodovia, quatro dias antes, a vítima foi um caminhoneiro.

Os casos de violência em São Gonçalo começaram logo no início do ano. Na primeira semana de 2020, dois idosos morreram depois de serem atingidos também por balas perdidas.

Adenir Nunes da Conceição, de 60 anos, morreu na comunidade do Salgueiro um dia antes da idosa Lisete Pereira, de 78 anos, baleada no quintal de casa no bairro Arsenal.

Segundo a polícia, um carro da PM foi atacado por bandidos perto da comunidade do Salgueiro. Não houve confronto, mas Adenir acabou baleado. Ele chegou a ser levado para o Hospital Estadual Alberto Torres, mas não resistiu aos ferimentos.

Segundo relato dos parentes da idosa Lisete, foram ouvidos tiros perto do bairro Arsenal, onde ela vivia. O Batalhão da Polícia Militar de São Gonçalo afirmou que não fazia operação na área no horário que ela foi atingida. Em nota, a secretaria de Polícia Militar informou que havia uma operação na comunidade Morro do Dita, no bairro do Jóquei.

Via: G1

Attention Required! | Cloudflare

Sorry, you have been blocked

You are unable to access jornalpovo.com.br

Why have I been blocked?

This website is using a security service to protect itself from online attacks. The action you just performed triggered the security solution. There are several actions that could trigger this block including submitting a certain word or phrase, a SQL command or malformed data.

What can I do to resolve this?

You can email the site owner to let them know you were blocked. Please include what you were doing when this page came up and the Cloudflare Ray ID found at the bottom of this page.