Motociclista morre com corte no pescoço causado por linha chilena em avenida de Cabo Frio, no RJ

Um motociclista morreu depois de sofrer um corte no pescoço causado por uma linha de pipa chilena ao passar pela Avenida Joaquim Nogueira, no bairro São Cristóvão, em Cabo Frio, Região dos Lagos do Rio, nesta quinta-feira (30). Marco Addieco, de 49 anos, chegou a ser socorrido e levado para o hospital, mas não resistiu.

A moto que ele pilotava não tinha nenhum tipo de proteção contra as linhas de pipas cortantes, como a chilena, que tem fabricação industrial, e o cerol, feito manualmente com cola e pó de vidro. A venda desses artigos é proibida por lei.

Segundo o delegado titular da 126ª Delegacia de Polícia, Sérgio Caldas, câmeras de segurança instaladas perto do local do acidente estão sendo analisadas para tentar identificar o responsável. O trecho fica próximo a um posto de combustíveis. Possíveis testemunhas também estão sendo ouvidas.

Ainda de acordo com o delegado, caso o responsável seja encontrado, poderá responde por crimes como lesão corporal culposa ou homicídio culposo. O caso será analisado individualmente, já que há a possibilidade de envolver menores de idade.

O corpo de Marco Addieco está no IML de Macaé, responsável pela área, e será liberado para o velório após a chegada de algum parente.

Denúncias de linha chilena

Somente no mês de janeiro o Linha Verde, programa do Disque Denúncia voltado para meio ambiente, recebeu 68 denúncias sobre locais de comercialização e fabricação de linha chilena. Em 2019 foram mais de 300 denúncias.

Ainda de acordo com o órgão, no início de 2020 a polícia apreendeu mais de 2 mil carreteis de linha chilena em operações montadas a partir das denúncias recebidas pelo Linha Verde.

A população pode denunciar locais de fabricação e comercialização do material pelo telefone 0300 253 1177. Não é preciso se identificar.

Via: G1

Facebook Comments

Open chat
Anuncie AQUI! >>>
Olá!
Gostaria de anunciar sua marca aqui?
Powered by