Infância simples, Trieste e apoio de Tiago Nunes: a história de Léo Pereira, novo zagueiro do Flamengo


Quem é Léo Pereira? Campeão pelo Athletico-PR, zagueiro chega para reforçar o Flamengo

Novo reforço do Flamengo para 2020, Léo Pereira pode olhar com orgulho sua trajetória até chegar ao atual campeão brasileiro e da Libertadores. O zagueiro de 22 anos vem de uma infância humilde em Curitiba, mas superou as adversidades, ganhou espaço no Athletico Paranaense e chamou a atenção do Rubro-Negro desde a temporada passada.

Léo começou a carreira no Trieste, um clube de base de Curitiba que, inclusive, tem parceria com o Flamengo. Ele chegou aos 11 anos, trazido por Rudimar, seu primeiro treinador. Começou como lateral-esquerdo, mas depois, pela altura, passou a jogar como zagueiro. Lá, atuou ao lado de outras revelações que iriam para o Athletico, como o meia Marcos Guilherme e o lateral Renan Lodi.

Destaque na parte técnica, Léo Pereira, porém, tinha algumas questões familiares e muitas vezes não podia ir aos jogos do Trieste, inclusive em duelos na base contra Athletico e Coritiba.

Carteirinha de Léo Pereira em sua chegada ao Trieste, de Curitiba — Foto: Trieste
Carteirinha de Léo Pereira em sua chegada ao Trieste, de Curitiba — Foto: Trieste

Carteirinha de Léo Pereira em sua chegada ao Trieste, de Curitiba — Foto: Trieste

Por causa destas limitações, o Trieste passou a considerar levar o promissor zagueiro para um alojamento.

– Como ele tinha alguns problemas familiares, em alguns jogos não aparecia. Acabava perdendo, e a gente não tinha ideia do porquê. Fomos estudar a história, descobrimos os problemas. Em consenso, decidimos que seria muito bom que ele morasse aqui. Quando decidimos isso, a casa dele pegou fogo. Foi mais necessária ainda a vinda dele – contou Rafael Stival, dono do Trieste.

Alojado no clube, Léo contou com maior suporte, passou a estudar perto do local onde treinava e se desenvolveu ainda mais. Ele fez parte de uma equipe pré-infantil que foi campeã metropolitana invicta, superando os tradicionais clubes de Curitiba.

Equipe do Trieste campeã invicta em 2009. Léo Pereira é o primeiro à esquerda, na segunda fileira — Foto: Trieste

Equipe do Trieste campeã invicta em 2009. Léo Pereira é o primeiro à esquerda, na segunda fileira — Foto: Trieste

A performance de Léo o levou ao Athletico aos 14 anos. Ele logo assumiu a titularidade e completou a formação no clube. O jogador, inclusive, foi convocado para a seleção brasileira sub-20 na disputa do Mundial da categoria em 2015, na Nova Zelândia, quando o Brasil foi vice-campeão.

Leo Pereira em entrevista coletiva no Mundial sub-20 de 2015, pela seleção brasileira — Foto: Felipe Schmidt
Leo Pereira em entrevista coletiva no Mundial sub-20 de 2015, pela seleção brasileira — Foto: Felipe Schmidt

Leo Pereira em entrevista coletiva no Mundial sub-20 de 2015, pela seleção brasileira — Foto: Felipe Schmidt

Amadurecimento

Ao se profissionalizar, Léo não conseguiu manter o nível e perdeu espaço no Athletico. Para ganhar experiência, foi emprestado a Náutico e Orlando City, dos Estados Unidos. No exterior, conheceu seu atual empresário, Ricardo Scheidt, com quem passou a trabalhar.

– Nós somos da mesma cidade. Ficamos muito amigos, mas ele tinha empresário na época. Mantivemos contato, mas nunca falei mais nada. Um dia, ele me chamou, porque o contrato (com o empresário anterior) havia acabado. Começamos a trabalhar, e desde lá as coisas aconteceram da melhor forma possível, graças ao esforço dele. A valorização dele como atleta foi muito grande, e o auge foi agora, ele indo para o Flamengo. Ele acaba saltando de patamar e buscando coisas maiores – disse Scheidt.

Léo Pereira comemora gol pelo Athletico — Foto: Albari Rosa/Gazeta do Povo
Léo Pereira comemora gol pelo Athletico — Foto: Albari Rosa/Gazeta do Povo

Léo Pereira comemora gol pelo Athletico — Foto: Albari Rosa

Apoio de Tiago Nunes

Na volta ao Athletico, Léo contou com o apoio de Tiago Nunes para se firmar. Então técnico da equipe sub-23, o comandante apostou no zagueiro e o tornou seu titular. Quando assumiu o time profissional, levou o defensor com ele e apostou por ele. Léo, mais maduro após as diversas experiências, enfim, se firmou.

Léo Pereira em seu início no Flamengo — Foto: Marcelo Cortes/ Flamengo

Léo Pereira em seu início no Flamengo — Foto: Marcelo Cortes/ Flamengo

Léo foi titular absoluto do Athletico nas temporadas de 2018 e 2019, totalizando 88 partidas e nove gols marcados. Já no ano passado, chamou a atenção do Flamengo, que fez três propostas por ele, todas recusadas pelo Furacão. O zagueiro sempre foi a primeira opção do Rubro-Negro para reforçar a zaga, até mesmo antes da chegada de Pablo Marí, a quem irá substituir.

Agora, aos 23 anos, Léo Pereira chega ao Flamengo para dar mais um passo na carreira. Sem esquecer o início humilde, o zagueiro se junta a um elenco estrelado para brigar por títulos. Seu contrato com o Rubro-Negro irá até 2024: tempo de sobra para crescer e dar mais orgulho à família.

Fonte: Globoesporte

Facebook Comments

Open chat
Anuncie AQUI! >>>
Olá!
Gostaria de anunciar sua marca aqui?
Powered by