Rio volta ao estágio de atenção após previsão de chuva

O Rio de Janeiro voltou a entrar em estágio de atenção às 17h desta segunda-feira (3). A informação é do Centro de Operações (COR) da Prefeitura. A cidade esteve em estado de atenção na noite de domingo (2) por causa de chuvas que atingiram a cidade.

A previsão é de chuva moderada a forte, principalmente nas zonas Oeste e Norte, por causa do deslocamento de núcleos de chuva que atuavam na Baixada Fluminense.

A mudança de estágio se deve às condições meteorológicas, ao jogo no Maracanã entre Flamengo e Resende e às regiões ainda afetadas pela chuva da noite e madrugada de domingo (2).

Houve formação de bolsão d”água por volta das 17h30 na Avenida Cesário de Melo, na altura da Estrada do Monteiro, em Campo Grande, Zona Oeste do Rio. Equipes da prefeitura foram acionadas para atuar no local e orientar os motoristas da região.

A cidade estava em Estágio de Mobilização desde as 3h20 desta segunda, quando o COR informou que poderia chover forte nas horas seguintes à mudança de estágio de mobilização.

O Estágio de Atenção é o terceiro nível em uma escala de cinco e significa que uma ou mais ocorrências já impactam o município, afetando a rotina de parte da população.

No domingo (2), o teto do Hospital Municipal Ronaldo Gazolla, em Acari, na Zona Norte do Rio, cedeu por conta da força da água e muita chuva atingiu o interior da unidade. Ninguém ficou ferido.

A Rio Saúde informou que providencia o reparo e a limpeza. “A área foi isolada, imediatamente, para o início dos trabalhos das equipes limpeza e manutenção”.

Recomendações da prefeitura

  • Não se desloque pelas regiões mais afetadas pela chuva;
  • Evite áreas sujeitas a alagamentos e/ou deslizamentos;
  • Não force a passagem de veículos em áreas aparentemente alagadas;
  • Em casos de ventos fortes e/ou chuvas com descargas elétricas, evite ficar próximo a árvores ou em áreas descampadas;
  • Em pontos de alagamento, evite contato direto com postes ou equipamentos que possam estar energizados;
  • Evite o contato com a água de alagamentos. A água pode estar contaminada e oferecer riscos à saúde;
  • Verifique se há sinais de rachaduras em sua residência. Ao perceber trincas ou abalo na estrutura, acione a Defesa Civil pelo número 199 e evite ficar em casa;
  • Moradores de áreas de risco precisam ficar atentos aos alertas sonoros. O acionamento das sirenes indica perigo de deslizamento. As pessoas devem se deslocar para os pontos de apoio estabelecidos pela Defesa Civil Municipal. Os locais são informados pelo número 199;
  • Fique atento às informações divulgadas pelos veículos de comunicação e nas redes sociais do COR;
  • Se necessário, use os telefones de emergência 193 (Corpo de Bombeiros) e 199 (Defesa Civil).

Via: G1

Facebook Comments

Open chat
Anuncie AQUI! >>>
Olá!
Gostaria de anunciar sua marca aqui?
Powered by