Jornal Povo

Amigos de motorista desaparecido em enxurrada fazem buscas em rio desde às 6h

As buscas pelo motorista de aplicativo Alexandre Paulo da Silva, de 29 anos, que desapareceu na correnteza de um rio em Vila Valqueire, na Zona Oeste, durante o temporal que atingiu a cidade na noite de domingo, foram retomadas às 6h desta terça-feira. Amigos dele estão na região de Acari. O grupo conseguiu utilizar por acaso um pequeno barco que está ajudando nos trabalhos.

Com 5,6 quilômetros de extensão, o Rio Tingui corta os bairros de Vila Valqueire, ao longo da Avenida Jambeiro, e Marechal Hermes. A carteira e a placa do carro foram recuperadas pelos amigos, que percorrem 150 metros de cada vez.

Um grupo com mais de 150 pessoas foi criado no Whatsapp com o nome “Todos pelo Xandi”, para divulgar informações da procura por ele, além de mensagens de força e de esperança.

O Corpo de Bombeiros informou que também iniciou as bucas às 6h desta terça-feira. No entanto, o grupo de amigos do motorista reclamaram da falta de apoio dos profissionais. A corporação reafirmou que está trabalhando no rio onde Alexandre desapareceu. Por volta das 10h, representantes do grupo de amigos localizaram os militares na área do rio que corta um condomínio.

“As equipes se deslocaram para o local antes das 6h30. Portanto, a informação (de que não atuam nas buscas) não procede. As buscas foram reiniciadas na Avenida Jambeiro, seguindo o curso do rio Valqueire”, afirmou o Corpo de Bombeiros em comunicado.

Nesta segunda-feira, os bombeiros disseram, em nota, que “a modalidade de atuação nas operações é definida de acordo com as características de cada ocorrência. Neste caso específico, a profundidade rasa determina que a busca seja feita ao longo do curso do valão/rio e nas galerias”.

Antes de sumir, motorista salvou mulher e filho, conta a família

Alexandre estava com a mulher, Isabely Avelino da Silva e o filho, Isaque, de 10 meses. Segundo o tio dele, João Alfredo da Silva, a família vinha da Praça Seca, na Zona Oeste, em direção a Anchieta, na Zona Norte, onde mora, por volta de 23h, quando ocorreu o acidente.

— O Alexandre tinha deixado a afilhada na casa dela e estava voltando. A chuva estava muito forte, a rua alagada, ele não conseguiu ver o caminho. Meu sobrinho ainda salvou a mulher e o filho, mas a correnteza o levou e ele está desaparecido desde então — contou Silva.

Ainda em choque com o que aconteceu, a mulher conseguiu narrar para amigos do casal os momentos de tensão. Isabelle Avelino e Isaac da Silva estavam no banco de trás do Fiat Uno, quando Alexandre tentou fazer um retorno e o carro caiu no rio. Ela confidenciou aos amigos que o marido conseguiu ir para o banco traseiro e abrir as portas para ela sair. Após isso, conseguiu tirar o bebê e sair com ele.

Via: Jornal Extra

Attention Required! | Cloudflare

Sorry, you have been blocked

You are unable to access jornalpovo.com.br

Why have I been blocked?

This website is using a security service to protect itself from online attacks. The action you just performed triggered the security solution. There are several actions that could trigger this block including submitting a certain word or phrase, a SQL command or malformed data.

What can I do to resolve this?

You can email the site owner to let them know you were blocked. Please include what you were doing when this page came up and the Cloudflare Ray ID found at the bottom of this page.