Justiça decreta prisão de primo por suspeita de participar na morte de família carbonizada

O juiz Fernando Martinho de Barros Penteado, da Vara do Júri de São Bernardo do Campo, decretou a prisão temporária de Juliano de Oliveira Santos Júnior, por 30 dias, nesta segunda-feira. A informação é do portal G1. Juliano é primo de Carina Ramos, namorada de Ana Flávia Gonçalves, filha do casal morto encontrado em um carro carbonizado no ABC paulista. Ana Flávia e Catarina são suspeitas de terem participado do crime.

A Polícia Civil, que havia pedido a prisão de Juliano na tarde desta segunda-feira, suspeita que o rapaz também tenha participado da execução de Flaviana e Romuyuki, além do filho Juan. O crime aconteceu na madrugada do dia 28. Nesta segunda-feira, Ana Flávia e Carina voltaram a ser ouvidas mas preferiram ficar em silêncio após seus advogados terem acesso completo aos autos.

A polícia suspeita que outras três pessoas tenham participado do crime. Mas apenas o primo que teve sua prisão decretada nesta segunda-feira foi identificado. A polícia está atrás dos outros suspeitos, que não tiveram seus nomes e identidades revelados até aqui. Investigadores acreditam que o crime já está quase completamente esclarecido.

O próximo passo agora deve ser, além da identificação de outros suspeitos, o indiciamento dos envolvidos já identificados. A polícia também precisará decidir sobre qual crime cada um dos envolvidos irá responder na Justiça: é possível que alguns deles respondam por latrocínio e outros por homicídio.

Via: Jornal Extra

Facebook Comments

Open chat
Anuncie AQUI! >>>
Olá!
Gostaria de anunciar sua marca aqui?
Powered by