Jornal Povo

Após mudança no passe livre, universitários do RJ afirmam que diploma está em risco

Muitos universitários perderam o passe livre nos ônibus por causa das novas regras da Prefeitura do Rio. Sem o benefício, eles dizem que não vão conseguir terminar os estudos.

É o caso da estudante de Pedagogia Luiza Helena Rizzo, que está no último ano da faculdade, sempre teve direito a passagens gratuitas para ir e voltar da universidade, mas esta semana levou um susto.

“A minha surpresa foi porque eu tenho esse direito já há 3 anos e agora ele tá sendo retirado de mim e de vários estudantes, milhares de estudantes, de forma totalmente injusta”, diz Luiza.

Ela perdeu o direito ao benefício depois que a Secretaria Municipal de Transportes do Rio mudou as regras do passe livre para estudantes universitários.

A nova resolução exige, por exemplo, que o aluno tenha cursado todo o ensino médio na rede pública ou tenha sido bolsista integral em escolas particulares.

Luiza estudou parte em escola pública e parte na particular, sem bolsa. Agora, para terminar a faculdade ela teria que pagar quatro passagens por dia, mais de R$ 300 por mês.

“E eu não tenho como pagar isso. E eu tô no meu último ano de faculdade, eu preciso me formar”, conta a estudante.

Outra nova regra diz que, a partir de agora, alunos de universidades privadas só vão ter direito ao passe livre se comprovarem bolsa de estudo integral, que são as bolsas oferecidas pelos programas do governo federal.

A bolsa do Clécio Rodrigues Franco é de 50% e ele também vai perder a gratuidade no transporte.

Clécio mora no Castelo, na Zona Norte, e estuda em Realengo, na Zona Oeste. Assim como Luiza, ele usa quatro passagens por dia, o equivalente a mais de R$ 300 por mês.

“Vai ficar mais caro do que o valor da bolsa que eu pago lá na instituição. Então, assim, vai ficar praticamente inviável de ficar estudando”, fala o estudante.

A resolução foi publicada em novembro do ano passado, mas só começou a valer nesta semana.

Reunião sem acordo

Na tarde de terça-feira (4), representantes dos estudantes e da Secretaria de Transportes se reuniram para discutir o assunto. Mas até agora, não houve acordo.

A Secretaria de Transportes disse que as regras mais rígidas são uma forma de evitar fraudes no uso do benefício. Mas para os alunos de baixa renda, é o futuro que está em jogo.

“Eles alegaram que é questão de fraude. Mas tem inúmeras formas de combater a fraude. Não é cortando o passe livre dos estudantes”, conclui Célio.

Via: G1

Attention Required! | Cloudflare

Sorry, you have been blocked

You are unable to access jornalpovo.com.br

Why have I been blocked?

This website is using a security service to protect itself from online attacks. The action you just performed triggered the security solution. There are several actions that could trigger this block including submitting a certain word or phrase, a SQL command or malformed data.

What can I do to resolve this?

You can email the site owner to let them know you were blocked. Please include what you were doing when this page came up and the Cloudflare Ray ID found at the bottom of this page.