Jornal Povo

Prefeitura notifica responsáveis por condomínio ilegal na Ladeira dos Tabajaras, que será demolido

Sessenta dias depois de receber a denúncia da construção de um condomínio ilegal na Ladeira dos Tabajaras, em Copacabana, a Prefeitura do Rio notificou os responsáveis.

Na quarta-feira, o G1 e o RJ1 mostraram que a construção está em estágio avançado e destruiu parte da Mata Atlântica. O prédio fica numa área de proteção ambiental.

Um dia após a reportagem, a Polícia Militar esteve no local para garantir a segurança dos fiscais da Prefeitura. O local será demolido, mas o secretário de Habitação, Sebastião Bruno, não sabe quando.

O G1 já havia questionado a Prefeitura sobre a obra irregular no dia 25 de janeiro. A Delegacia de Proteção ao Meio Ambiente, porém, só foi notificada nesta semana.

Os apartamentos teriam 67 metros quadrados e custaram R$ 170 mil. Mas o condomínio é irregular, sem qualquer documentação.

A construção do Condomínio Alto Copa fica na Ladeira dos Tabajaras, local onde há atuação do tráfico de drogas. O RJ1 apurou que os criminosos exigiram dinheiro para liberar a construção na comunidade.

A entrega era prevista para abril de 2020 e prometia um condomínio com:

  • piscina;
  • sauna;
  • área para crianças;
  • academia.

A construção invade a Área de Proteção Ambiental (APA) São João. Das imagens aéreas, é possível ver que a obra avança pela mata.

O arquiteto Pedro da Luz Moreira, especialista da Universidade Federal Fluminense (UFF), viu as imagens do Globocop. Além da falta de autorização, o prédio tem mais uma irregularidade: está acima do gabarito.

“(O condomínio) Vai ter um impacto muito grande na paisagem geral da cidade e, certamente, não é um empreendimento aprovado. Isso denota toda essa falta de fiscalização e falta de acompanhamento e de poder público nessas comunidades”, diz o arquiteto.

Via: G1