Geosmina traz à tona problemas maiores no tratamento da água no Guandu

A geosmina levou o mau cheiro da falta de saneamento para a torneira de nove milhões de moradores da Região Metropolitana e, com décadas de atraso, ligou o alarme sobre a má qualidade da água. Enquanto o saneamento está na Idade Média — só 1% do esgoto que chega à captação do Guandu é tratado —, os contaminantes estão no século 21. E muitos poluentes não são tratados pelas poucas estações em operação no Rio.

É o caso de medicamentos, como hormônios; produtos de limpeza, como triclosan; e plásticos, como BPA, que vão parar nos cursos d’água. Todos interferem no sistema endócrino. A contaminação crônica por hormônios pode, por exemplo, provocar a troca de sexo e esterilidade em peixes. Em seres humanos, estudos indicam que ela pode estar relacionada a câncer de mama, infertilidade, obesidade, menopausa precoce e distúrbios no desenvolvimento de fetos.

Via: Jornal Extra

Facebook Comments

Open chat
Anuncie AQUI! >>>
Olá!
Gostaria de anunciar sua marca aqui?
Powered by