Polícia prende casal suspeito de trazer deficientes auditivos para pedir esmola nas ruas do Rio

Um casal de venezuelanos foi preso por agentes da Delegacia Especial de Atendimento ao Turista (Deat) por suspeita de tráfico internacional de pessoas com deficiência auditiva do seu país natal. A prisão ocorreu na manhã desta quinta-feira (13) no Grajaú, na Zona Norte do Rio.

Foram apreendidos no local passaportes, documentos e cartões dos estrangeiros vítimas e centenas de folhetos que eram distribuídos pelos venezuelanos surdos-mudos nas ruas.

De acordo com as investigações, o esquema consistia em trazer as vítimas da Venezuela para o Brasil. A promessa era de ganhar muito dinheiro.

Ao chegarem ao Rio de Janeiro, no entanto, os surdos-mudos eram obrigados a pedir esmola, principalmente em transportes públicos, para pagar suas despesas de viagem e estadia no Rio de Janeiro.

Os dois presos também são surdos-mudos, e vinham realizando o esquema desde 2017, segundo as investigações.

“Foram levadas pelo menos seis pessoas , de acordo com o relato dos próprios autores. Morando com o casal, atualmente havia uma vítima”, explicou a delegada titular da Deat, Bianca Lima. Os depoimento, segundo ela, foram tomados com intérprete em libras do Instituto Nacional de Educação de Surdos (INES).

De acordo com a polícia, eles eram mantidos na casa em situação análoga à escravidão. A estimativa, segundo relatos das vítimas, é que a dupla conseguia arrecadar cerca de R$ 500 por dia durante a semana e até R$ 200 por dia nos finais de semana.

Uma vítima, encontrada na casa do casal, foi levada para um abrigo após ter sido atendida pela Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos. Outra vítima estava vivendo em uma casa alugada pelo casal. Um terceiro venezuelano não foi encontrado pela Polícia Civil nesta quinta-feira.

Via: G1

Facebook Comments

Open chat
Anuncie AQUI! >>>
Olá!
Gostaria de anunciar sua marca aqui?
Powered by