Jornal Povo

‘Droga zumbi’ é a nova versão do golpe ‘Boa Noite, Cinderela’

As imagens das câmeras de segurança do bar onde jovens acreditam terem sido dopados na Lapa, no último fim de semana, serão solicitadas ao estabelecimento pela Polícia Civil. De acordo o delegado Geraldo Assed, da 5ª DP (Mem de Sá), onde o caso foi registrado, está sendo investigada a possibilidade de o autor do crime ter agido sozinho ou que a ação foi articulada por uma quadrilha. 

“O Boa Noite Cinderela é aplicado desde os anos 90. Este ano, porém, tem sido usado por ambulantes em blocos de Carnaval. Neste último caso, as vítimas relatam que nenhuma pessoa estranha se aproximou delas”, comentou o delegado. 

A vítima, que relatou o caso em uma rede social, teve pertences roubados. Os criminosos ainda fizeram uma dívida de mais de R$2 mil com o cheque especial. O namorado da jovem também teve a carteira roubada e não descarta que tenha sido drogado com a substância escopolamina, conhecida como a ‘droga zumbi’ e também como burandanga. “Geralmente, nessa época de Carnaval, esses crimes aumentam. A pessoa dopada por uma bebida pode vir até a óbito”, alerta o delegado. 

Após o relato da jovem do último fim de semana, muitas pessoas contaram que caíram no mesmo golpe, na Lapa. Uma enfermeira disse que estava próximo aos Arcos quando um homem jogou algo no copo dela por cima de seu ombro. “Perdi a consciência no carro. Estava acompanhada e não fui roubada. Acordei e fui trabalhar. Ainda bem que era num hospital, porque tive uma depressão respiratória”. 

Algumas das vítimas na Lapa acreditam que tenham sido dopadas pela burundanga, droga conhecida nas ruas da Venezuela, Colômbia e agora também no Brasil. Ela é extraída da Daturastramonium, uma planta ornamental de flores brancas. As sementes da Datura são ricas emescopolamina, que combinada com outras substâncias, resulta no pó chamado de burundanga. A droga é usada por criminosos como forma de tornar suas vítimas totalmente indefesas.

Conforme a farmacêutica Carla Coura, diretora do Conselho Regional de Farmácia do Rio, a escopolamina é “vulgarmente conhecida como a droga zumbi” e, quando associada ao álcool, anula a vontade. Segundo ela, ao contrário dos benzodiazepínicos (fármacos que produzem efeito ansiolítico), que são de uso controlado, a escopolamina pode ser encontrada em medicamentos para cólicas vendidos livremente em farmácias. “A diferença entre o medicamento e o veneno é a dose. Quando associada ao álcool, a escopolamina tem seu efeito potencializado. Pode causar visão turva, boca seca, prisão de ventre”, explicou.

O cirurgião vascular Thiago Melo ressalta que os efeitos das drogas usadas no ‘Boa Noite Cinderela’ variam em cada pessoa e dependem da dose ingerida. “Os sintomas mais comuns são amnésia, sonolência, inconsciência, alucinações, vômitos, podendo evoluir para um estado de coma”. Segundo o nefrologista Rodrigo Melo, a vítima perde a inibição e não consegue discernir o certo do errado.

Dois venezuelanos foram presos, no ano passado, por policiais da 5ª DP (Mem de Sá) após aplicarem golpes de ‘Boa Noite Cinderela’. Segundo o delegado Geraldo Assed, os venezuelanos aplicaram os golpes da forma tradicional: se aproximaram das vítimas e colocaram drogas nas bebidas delas. No caso registrado na Lapa, no último fim de semana, o delegado estranha o fato de as vítimas não terem percebido a presença de pessoas estranhas.

Funcionários do bar disseram que não notaram nada de diferente: “As pessoas pegam a cerveja no balcão e levam para a mesa já aberta. Tenho um funcionário antigo que nos ajuda às sexta-feiras. Não podemos responder pelo grupo que está sentado à mesa. Não coloco a mão no fogo, mas não acredito que seja alguém do bar”, alegou uma funcionária do local, que se colocou à disposição da Polícia Civil.

De acordo com o delegado Reginaldo Félix,titular da Delegacia de Combate a Drogas, a especializada não apreendeu nenhuma substância de escopolamina no Rio.

Os médicos e professores universitários da Universidade São Francisco, Thiago Melo, cirurgião vascular; e Rodrigo Melo, nefrologista, explicam que o efeito de perda de memória causado pelas substâncias do ‘Boa noite Cinderela’ é chamado de blackout. No blackout total, a pessoa não se lembra de nada do que ocorreu durante a intoxicação. Já no parcial, a vítima recorda-sede fragmentos do que ocorreu durante o período em que esteve dopada.

A duração da intoxicação no ‘Boa noite Cinderela’ depende da quantidade da droga, da substância e da resposta do organismo. Relatos apontam que o tempo pode variar de algumas horas a um dia.

Veja como se prevenir:

Não aceitar bebidas de estranhos;

No caso de bebidas com lacre,sempre verifique se não foi violado;

Descarte sua bebida se ela tiver ficado sobre a mesa durante o período em que você saiu para dançar ou foi ao banheiro,por exemplo;

Sempre mantenha o copo no seu campo de visão;

Sempre peça sua bebida e faça você mesmo a retirada;

Via: O Dia

Attention Required! | Cloudflare

Sorry, you have been blocked

You are unable to access jornalpovo.com.br

Why have I been blocked?

This website is using a security service to protect itself from online attacks. The action you just performed triggered the security solution. There are several actions that could trigger this block including submitting a certain word or phrase, a SQL command or malformed data.

What can I do to resolve this?

You can email the site owner to let them know you were blocked. Please include what you were doing when this page came up and the Cloudflare Ray ID found at the bottom of this page.