Prefeitura do Rio espera que Sambódromo receba 500 mil pessoas em seis dias

A Prefeitura do Rio espera 500 mil pessoas em seis dias de desfile na Marquês de Sapucaí deste ano, de acordo com o secretário Felipe Michel, da Secretaria de Eventos e Envelhecimento Saudável, em uma entrevista coletiva realizada na manhã desta quarta-feira (19) no Centro de Operações Rio.

A capacidade é de 70 mil pessoas diariamente nas arquibancadas e camarotes. De acordo com o planejamento da prefeitura, as alegorias começam a ser deslocadas para a Passarela do Samba na madrugada de quinta-feira (20).

“A preocupação é monitorar o entorno do Sambódromo e a chegada dos carros alegóricos, que é uma operação mais delicada, em parceria com a Liesa e com a Riotur”, destacou o presidente do COR, Alexandre Cardeman.

De acordo com o secretário Felipe Michel, a Sapucaí contou em sua reforma com 1,5 mil degraus instalados, 36 mil metros quadrados de arquibancadas restauradas, 500 mil lâmpadas substituídas, 89 painéis elétricos e duplicação das vias de escape.

Sala de Crise

O Sambódromo vai receber também um gabinete para a necessidade de decisões imediatas. A expectativa é de que o secretário Felipe Michel e o presidente da Riotur, Marcelo Alves, estejam presentes.

O esquema inclui plano de mobilidade e limpeza urbana, além de esquema de saúde e segurança.

No começo do mês, a prefeitura já havia anunciado o esquema para os megablocos de carnaval e um aplicativo voltado para informações da folia no Rio.

Todas as ações fazem parte do Comitê de Operação do Carnaval, que funciona no Centro de Operações Rio (COR) nos mesmos moldes dos que funcionaram na Copa do Mundo e na Olimpíada, com o objetivo de manter o ordenamento na cidade.

A previsão é que o comitê opere até o dia 1º de março, dia seguinte do Desfile das Campeãs e último dia de blocos oficiais.

Previsão de chuva

A cidade estará em estágio de mobilização na sexta-feira (21) e no sábado (22), de acordo com a previsão de eventos na cidade. Porém, de acordo com o presidente do COR, a previsão é que este estágio possa se transformar em atenção por conta da previsão de chuva moderada a forte.

A recomendação é que a população que vai para a passarela do samba opte por usar o transporte público, com preferência por metrô, trens e barcas, e leve capas de chuva, evitando assim o uso de guarda-chuvas.

Mais de 50 vias terão o estacionamento interditado na região do Centro.

Metrô

O metrô vai funcionar 24 horas a partir das 5h da sexta até 23h59 da terça.

Para o Desfile das Campeãs, o metrô também terá esquema especial: das 5h do sábado (22) até 23h do domingo (24).

Para os foliões que forem para os setores ímpares ao Sambódromo, a recomendação é o desembarque na estação Central. Para quem for para os setores pares, a estação de desembarque é a Praça Onze.

As estações Catete e Presidente Vargas devem ficar fechadas ao longo de toda a operação especial.

Saúde

Serão sete postos de saúde para atendimento dos foliões na Sapucaí. No total, são 32 leitos, sendo 8 de UTI.

Cento e vinte e cinco profissionais de saúde, entre médicos, enfermeiros e técnicos de enfermagem trabalharão nos atendimentos ao público. Noventa ambulâncias serão usadas, sendo 15 por dia.

Os postos ficarão nos setores 1, 2, 7, 8, 10, 11 e na dispersão.

Intendente Magalhães

A Prefeitura do Rio espera que a Estrada Intendente Magalhães, que recebe os desfiles das escolas que buscam o acesso à Série A e ao Grupo Especial, receba 200 mil visitantes em cinco dias de apresentações.

A entrada é franca e o poder municipal afirma que investiu R$ 3 milhões nas escolas do acesso.

Os carros alegóricos que forem abandonados no entorno da via serão rebocados. As escolas que tiverem problemas no deslocamento devem procurar a prefeitura.

Guarda Municipal

A Guarda Municipal contará com 3.150 agentes nos seis dias de desfile no Sambódromo.

“A gente cuida da parte de ordenamento do Sambódromo como também nos bloqueios da CET-Rio”, destacou a inspetora Tatiana Mendes, comandante da Guarda Municipal.

Motociclistas darão suporte aos condutores dos carros alegóricos para a chegada ao Sambódromo.

Multas

Sobre o carnaval de rua, o secretário Felipe Michel afirmou que os responsáveis por alguns blocos irregulares já foram multados pela prefeitura.

“Trinta blocos serão multados, 15 deles já foram multados. A prefeitura está agindo com ordem. É um carnaval de paz, queremos um carnaval de alegria. Qualquer bloco ou evento não autorizado vai ser punido”, disse o secretário.

Limpeza

A Comlurb contará com 485 garis por dia na manutenção interna do Sambódromo diariamente e mil contêineres. A área externa e o apoio ao Terreirão do Samba contará com 142 profissionais diariamente.

Na Intendente Magalhães, serão 60 profissionais por dia.

Via: G1

Facebook Comments

Open chat
Anuncie AQUI! >>>
Olá!
Gostaria de anunciar sua marca aqui?
Powered by