Jornal Povo

Bruno Henrique é avaliado, caminha com auxílio de muletas, mas médico descarta fratura: “Grande susto”

Bruno Henrique deu “grande susto” no departamento médico do Flamengo e chegou a virar motivo de preocupação. No empate em 2 a 2 com o Del Valle, em Quito, logo no lance do gol de empate em 1 a 1, o atacante se chocou com o goleiro Pinos e nem conseguiu levantar para comemorar. Com muitas dores na perna direita, precisou deixar o campo de maca e foi levado para o hospital.

Após os exames, a sensação foi de alívio, pois os exames não apontaram fratura no local.

– O Bruno teve um trauma importante no jogo, na dividida do goleiro. Um trauma da perna dele com a perna do goleiro. Estava com muita dor no momento do gol, não conseguiu comemorar, nem ficar em pé, já pediu substituição. A gente na avaliação, numa possibilidade de fratura, a gente levou para o hospital direto, fizemos radiografia e não constatou nenhum tipo de fratura. Ele está tratando, está medicado e vamos avaliando durante a semana.

– Um grande susto, um basta susto. Aqui no Equador temos o histórico do Diego recente. A gente teve agora esse susto, mas graças a Deus não foi nada demais – afirmou o doutor João Marcelo, médico da delegação do Flamengo no Equador.

Bruno Henrique voltou do hospital de muletas e bota no pé direito — Foto: Cahê Mota/GloboEsporte.com
Bruno Henrique voltou do hospital de muletas e bota no pé direito — Foto: Cahê Mota/GloboEsporte.com

De acordo com o médico, a avaliação para a presença de Bruno Henrique no jogo de volta na quarta-feira, no Maracanã, ainda é precoce. Do hospital de volta ao estádio, o jogador apareceu com uma bota no pé direito e caminhou com auxílio de muletas.

– A bota é precaução, a bola e a muleta, para não estressar uma região que já está estressada. Colocou mais para proteger de qualquer tipo de dor maior – disse o doutor.

Após o susto e já de volta com o grupo, o jogador, através das redes sociais, agradeceu o carinho dos torcedores e companheiros.

Outra baixa médica durante a partida foi a saída do zagueiro Rodrigo Caio, que pediu para deixar o campo com um problema na coxa esquerda.

Em 2019, também no Equador, o Flamengo perdeu o meia Diego, lesionado, em duelo da Libertadores contra o Emelec. O jogador ficou três meses parado com fratura no tornozelo esquerdo.

Bruno Henrique deixa o campo mostrando muita preocupação após o choque — Foto: Alexandre Vidal/Flamengo
Bruno Henrique deixa o campo mostrando muita preocupação após o choque — Foto: Alexandre Vidal/Flamengo

Fonte: Globoesporte

Attention Required! | Cloudflare

Sorry, you have been blocked

You are unable to access jornalpovo.com.br

Why have I been blocked?

This website is using a security service to protect itself from online attacks. The action you just performed triggered the security solution. There are several actions that could trigger this block including submitting a certain word or phrase, a SQL command or malformed data.

What can I do to resolve this?

You can email the site owner to let them know you were blocked. Please include what you were doing when this page came up and the Cloudflare Ray ID found at the bottom of this page.