Jornal Povo

União da Ilha estoura tempo por causa de carro emperrado em desfile sobre favelas

A União da Ilha do Governador teve problema por causa de um carro alegórico com motor quebrado, que teve que ser empurrado. Isso criou um buraco na escola e dificultou sua evolução.

O desfile durou 71 minutos, um a mais do que o permitido. Segundo o regulamento, a escola perde 0,1 ponto (um décimo) para cada minuto fora do prazo.

O enredo mostrou a vida dura das favelas do Rio. A escola foi a penúltima a desfilar no primeiro dia do Grupo Especial do Carnaval do Rio, na madrugada de domingo (23) para segunda-feira (24).

A União da Ilha fez um desfile com estética realista. O enredo teve o nome “Nas encruzilhadas da vida, entre becos, ruas e vielas, a sorte está lançada: Salve-se quem puder!”

  • Não faltaram sinais das dificuldades: armas, ônibus lotados, pessoas vivendo nas ruas, desempregados, famintos…
  • Também havia alegria e esperança: muitos trabalhadores, a alegria dos churrascos na laje, o funk, a cultura, os jovens estudantes e o próprio carnaval.
  • Na parte sobre educação, a rainha Gracyanne Barbosa representou um pedido de paz à frente da bateria com roupas de professores e alunos buscando um futuro digno.

Djalma Falcão, presidente da União da Ilha, disse ao G1 após o desfile que não sabia o causa do problema com o carro: “Tem que apurar com calma e saber o que houve. Mas existe o quesito desfile e infelizmente teve problemas. Não adianta chegar aqui e ficar procurando culpado. São coisas que acontecem”.

O enredo foi criado sob o ponto de vista de uma mulher negra, grávida, que mostra a vida na favela, questiona os poderosos e busca um futuro melhor para o filho.

A comissão de frente fez uma homenagem a Carolina de Jesus, mulher negra de favela que se tornou uma grande escritora.

As fantasias eram leves e com resplendores menores. As alegorias eram grandes e impactantes. Um dos carros que chamou atenção foi o “Reflexos da vida privada”, que mostrava milionários e políticos corruptos sentados em privadas douradas.

Outros trechos do desfile mostraram o dia a dia das favelas além dos dramas: muitos trabalhadores, feirantes, vendedores, camelôs, catadores, donas de casa…

No final, a mensagem de esperança veio da criatividade das comunidades, através da educação e também das artes plásticas, da dança, da música e do esporte.

O terceiro carro quebrou por volta de 40 minutos de desfile e ficou parado por alguns minutos. Depois, os integrantes conseguiram empurrá-lo, mas em velocidade menor do que a necessária, e com ainda muita escola para passar.

A União da Ilha correu, mas não conseguiu evitar o atraso de um minuto.

VEJA AS FOTOS:
Imagem do abre-alas da União da Ilha durante concentração — Foto: Fábio Tito/G1
Imagem do abre-alas da União da Ilha durante concentração — Foto: Fábio Tito/G1

Gracyanne Barbosa na concentração usa asas manchadas de sangue em desfile sobre periferias — Foto: Marcos Serra Lima/G1
Gracyanne Barbosa na concentração usa asas manchadas de sangue em desfile sobre periferias — Foto: Marcos Serra Lima/G1
Bateria da União da Ilha na concentração — Foto: Fábio Tito/G1
Bateria da União da Ilha na concentração — Foto: Fábio Tito/G1

Concentração da União da Ilha — Foto: Fábio Tito/G1
Concentração da União da Ilha — Foto: Fábio Tito/G1
Abre alas da União da Ilha na Avenida — Foto: Alexandre Durão/G1
Abre alas da União da Ilha na Avenida — Foto: Alexandre Durão/G1
Detalhe do abre-alas da União da Ilha mostra ambiente periférico — Foto: Alexandre Durão/G1
Detalhe do abre-alas da União da Ilha mostra ambiente periférico — Foto: Alexandre Durão/G1

Detalhe do abre-alas da União da Ilha  — Foto: Alexandre Durão/G1
Detalhe do abre-alas da União da Ilha — Foto: Alexandre Durão/G1

Primeira casal de mestre-sala e porta-bandeira da União da Ilha: Phelipe e Dandara — Foto: Alexandre Durão/G1
Primeira casal de mestre-sala e porta-bandeira da União da Ilha: Phelipe e Dandara — Foto: Alexandre Durão/G1

Buraco é formado no desfile da Ilha — Foto: Reprodução/TV Globo
Buraco é formado no desfile da Ilha — Foto: Reprodução/TV Globo

União da Ilha: Segundo carro da retrata trabalhadores indo para o trabalho — Foto: Alexandre Durão/G1
União da Ilha: Segundo carro da retrata trabalhadores indo para o trabalho — Foto: Alexandre Durão/G1
União da Ilha mostra arquitetura das favelas — Foto: Fábio Tito/G1
União da Ilha mostra arquitetura das favelas — Foto: Fábio Tito/G1
União da Ilha: Ala 12 interpreta vendedores ambulantes — Foto: Fábio Tito/G1
União da Ilha: Ala 12 interpreta vendedores ambulantes — Foto: Fábio Tito/G1
Bateria da União da Ilha — Foto: Alexandre Durão/G1
Bateria da União da Ilha — Foto: Alexandre Durão/G1
Detalhe do quinto carro da União da Ilha — Foto: Fábio Tito/G1
Detalhe do quinto carro da União da Ilha — Foto: Fábio Tito/G1
União da Ilha leva mensagem de paz para a Sapucaí — Foto: Alexandre Durão/G1
União da Ilha leva mensagem de paz para a Sapucaí — Foto: Alexandre Durão/G1

Fonte: G1

Attention Required! | Cloudflare

Sorry, you have been blocked

You are unable to access jornalpovo.com.br

Why have I been blocked?

This website is using a security service to protect itself from online attacks. The action you just performed triggered the security solution. There are several actions that could trigger this block including submitting a certain word or phrase, a SQL command or malformed data.

What can I do to resolve this?

You can email the site owner to let them know you were blocked. Please include what you were doing when this page came up and the Cloudflare Ray ID found at the bottom of this page.