Jornal Povo

Operação da Polícia Militar termina com confusão em Niterói (RJ)

Uma operação da Polícia Militar terminou na última quinta-feira (27) em uma confusão generalizada entre moradores e militares, na favela do Preventório, em Charitas, Niterói, região metropolitana do Rio de Janeiro. A PM conduziu três detidos à delegacia, mas pessoas da comunidade denunciam excessos da corporação.

De acordo com a Polícia Militar, homens do 12º BPM (Niterói) foram até a favela para “reprimir o crime organizado” e, ao chegar ao local, teriam sido alvos de disparos de traficantes da região. A corporação afirma que os militares apenas se abrigaram e não revidaram os disparos.

Entretanto, a funkeira MC Carol, moradora do Preventório, publicou um vídeo com a confusão e declarou que a Polícia Militar entrou na comunidade atirando, acertando uma pessoa e quebrando uma lanchonete da favela.

“A polícia entrou hoje na minha comunidade atirando mesmo, como sempre, e acertaram um tiro de raspão no rosto de um inocente. Não se contentaram e entraram numa lanchonete quebrando tudo.”

A Polícia Militar confirma que uma pessoa foi atingida, mas não específica se o ferido é um suspeito ou um morador da comunidade. Ainda segundo a corporação, o homem foi socorrido para o Hospital Estadual Alberto Torres, em São Gonçalo, também na região metropolitana.

Em nota, a Polícia Militar informou que os “criminosos fugiram, abrigando-se num estabelecimento comercial próximo” e que a proprietária do local e um funcionário impediram os PMs de entrar (leia abaixo a nota na íntegra).

“A Assessoria de Imprensa da Secretaria de Estado de Polícia Militar esclarece que, na tarde desta quinta-feira (27/2), policiais do 12º BPM (Niterói) realizaram uma ação para reprimir o crime organizado na comunidade do Preventório, em Charitas. No início da incursão à comunidade, criminosos atiraram contra os policiais que se abrigaram e não revidaram, justamente para não colocar em risco a vida de inocentes. Após os disparos, os criminosos fugiram, abrigando-se num estabelecimento comercial próximo. Na perseguição, os policiais foram impedidos pela proprietária do estabelecimento de entrar no local, permitindo a fuga dos criminosos. Além de cometer crime de obstruir uma ação policial em situação de flagrante delito, a comerciante, com apoio de um funcionário, desacatou os policiais militares. Os dois foram conduzidos para a 79ª DP (Charitas). Uma carga de entorpecentes, a ser contabilizada, e um rádio comunicador foram apreendidos. Um homem, atingido de raspão por disparo de arma de fogo, foi socorrido pelo Corpo de Bombeiros ao Hospital Estadual Alberto Torres, em São Gonçalo. Vale ressaltar que o Comando do 12º BPM estará à disposição da 79ª DP para prestar quaisquer esclarecimentos que possam contribuir para a condução do inquérito.”

Veja o vídeo:

Fonte: R7

Attention Required! | Cloudflare

Sorry, you have been blocked

You are unable to access jornalpovo.com.br

Why have I been blocked?

This website is using a security service to protect itself from online attacks. The action you just performed triggered the security solution. There are several actions that could trigger this block including submitting a certain word or phrase, a SQL command or malformed data.

What can I do to resolve this?

You can email the site owner to let them know you were blocked. Please include what you were doing when this page came up and the Cloudflare Ray ID found at the bottom of this page.