Campanha educativa no Terminal Rodoviário de Niterói ensina motoristas e população como lidar com passageiros idosos

A população acima de 60 anos corresponde a 16,8% do total de habitantes do estado do Rio de Janeiro. Para ajudar a combater o desrespeito aos idosos usuários do transporte público, será realizada uma ação educativa no Terminal Rodoviário de Niterói com motoristas e usuários do transporte público, nesta quinta-feira (5/3), a partir das 11h. Na ocasião, os participantes terão a oportunidade de experimentar uma roupa que simula as dificuldades enfrentadas por uma pessoa com 30 anos a mais.

“O objetivo dessa ação é conscientizar e sensibilizar profissionais e a população, mostrando os desafios da longevidade nas cidades em ambientes comuns, como o ônibus. Nessa demonstração, os papéis se invertem. Os participantes vão experimentar as dificuldades de quem já envelheceu, ” explicou Henrique Noya, diretor do Instituto de Longevidade Mongeral Aegon.

Na simulação do que acontece no dia a dia, os profissionais têm a oportunidade de sentir na pele os desafios que podem surgir com o passar dos anos: usam caneleira que dificulta a caminhada, pesos nos braços, óculos para dar a sensação de visão embaçada, que muitas vezes o indivíduo com 60+ tem, e também algodão no ouvido para simular a audição nesta idade.

A iniciativa faz parte de uma campanha nacional da Secretaria dos Direitos Humanos da Presidência da República sobre a violência contra a pessoa Idosa. O tema escolhido foi o transporte coletivo urbano e semiurbano porque tem sido alvo frequente de reclamações nos conselhos estaduais de Direitos do Idoso (CDI). Em Niterói, a campanha conta com a parceria do Instituto de Longevidade Mongeral Aegon, a Secretaria Municipal do Idoso, a Nittrans e o Conselho Municipal de Defesa dos Direitos da Pessoa Idosa. A campanha será itinerante e passará a visitar os terminais integrados da cidade, realizando ações educativas junto aos motoristas de ônibus e à população.

NÚMEROS DO DESRESPEITO E VIOLÊNCIA CONTRA A PESSOA IDOSA

De acordo com o IBGE, a estimativa  é de 19 milhões de idosos com mais de 80 anos em 2060. Isso significa dizer que a população idosa será triplicada. Ao sair na rua, você encontrará um idoso em cada três pessoas. Hoje, a cada duas pessoas adolescentes (menores de 15 anos), existe um adulto acima de 60 anos.

Sobre o Instituto de Longevidade Mongeral Aegon

É uma instituição sem fins lucrativos, criada pelo Grupo Mongeral Aegon com a missão de contribuir com ações concretas, especialmente na área do trabalho, de cidades e mobilização social, para colocar a questão da longevidade na agenda de desenvolvimento da sociedade brasileira e propor soluções em torno dos seus impactos sociais e econômicos. A entidade está associada a outros institutos de longevidade no mundo, como o Centro da Transamerica (Aegon EUA) para Estudos de Aposentadoria e o Centro Aegon para Longevidade e Aposentadoria (Holanda). Os três têm apoio do Grupo Aegon, que atua em mais de 20 países. O objetivo é manter sempre latente a reflexão e o debate público, além de inspirar governos e outras organizações a implantar políticas que auxiliem às pessoas a continuarem ativas por mais tempo, sempre atentas ao bem-estar e ao conceito de educação financeira.

 

SERVIÇO:

Dia: 5 de março

Horário: 11h

Local: Terminal Rodoviário de Niterói- Av. Visconde do Rio Branco, s/n – Centro, Niterói .

Facebook Comments

Open chat
Anuncie AQUI! >>>
Olá!
Gostaria de anunciar sua marca aqui?
Powered by