Enfermeira é indiciada por não prestar atendimento a morador de rua que morreu em calçada no Centro do Rio

Uma enfermeira foi indiciada pela polícia por não prestar atendimento a um morador de rua que passou mal e morreu na calçada da Coordenação de Emergência (CER) do Centro em dezembro do ano passado.

Segundo a Polícia Civil, ela indiciada por homicídio qualificado por motivo torpe. As investigações estavam a cargo da 4ª DP (Praça da República), que finalizou o inquérito e encaminhou ao MPRJ.

Um dia após a morte de Deodoro Barbosa da Conceição, de 43 anos, o jornal “O Globo” publicou um vídeo que mostrava dois homens usando terno e gravata deixando o morador de rua na calçada da unidade de saúde. Ele estava em uma cadeira de rodas. As roupas dos dois eram as mesmas das usadas pelos seguranças da unidade.

Ainda de acordo com “O Globo”, as investigações da polícia revelam que o atendimento ao morador de rua durou apenas 33 segundos e que a profissional não se aproximou do paciente, nem usou luvas para atendê-lo.

Dias antes da morte de Deodoro Barbosa da Conceição, a equipe do Bom Dia Rio encontrou o mesmo homem – ele aguardava atendimento na CER-Centro. Ele reclamava de muita dor na barriga e de dificuldades para respirar.

Deodoro chegou a pedir um analgésico, mas os funcionários da portaria disseram que ele já havia sido atendido.

Via: G1

Facebook Comments

Open chat
Anuncie AQUI! >>>
Olá!
Gostaria de anunciar sua marca aqui?
Powered by