Lava-Jato aponta que ‘Rei Arthur’ subornou delegado em compra de restaurante francês em Ipanema

RIO – O empresário Arthur Menezes Soares,  conhecido como “Rei Arthur”,  encontrou uma maneira de encerrar os inquéritos aos quais era investigado por crime tributário no Estado do Rio: ele abriu uma franquia do restaurante francês L’entrecôte de Paris, em Ipanema.

De acordo com a delação do sócio de Arthur, Ricardo Siqueira Rodrigues, à força-tarefa da Lava-Jato, o impasse teria sido resolvido após um ‘empréstimo’ de R$ 2 milhões feito por Arthur para a abertura do restaurante, que tem entre os sócios o advogado Danilo Botelho dos Santos e a empresária Renata Andriola de Almeida.

Danilo é filho do ex-secretário nacional de Justiça Astério Pereira dos Santos. Ambos foram presos na quinta-feira pela Lava-Jato acusados de participação no esquema de corrupção do ex-governador Sérgio Cabral. Renata é mulher do delegado Ângelo Ribeiro de Almeida Júnior, titular da Delegacia Fazendária, de 2008 a 2015, uma unidade da Polícia Civil especializada em apurar crimes contra a administração pública.a

De acordo com o delator,  o empresário procurou Danilo, que era próximo ao delegado Ângelo Ribeiro, para intermediar uma solução e assim liquidar sua dívida com a Fazenda.

Fonte: O Globo

Facebook Comments

Open chat
Anuncie AQUI! >>>
Olá!
Gostaria de anunciar sua marca aqui?
Powered by