Polícia Civil do RJ cria núcleo exclusivo para investigar crimes de feminicídio

A Polícia Civil do RJ vai criar um núcleo exclusivo para investigar crimes de feminicídio. As unidades terão policiais capacitados e dedicados a esclarecem os casos de feminicídio, além de uma interação direta com as Delegacias Especiais de Atendimento à Mulher (Deams).

A iniciativa do Departamento Geral de Homicídio e Proteção à Pessoa (DGHPP) tem como objetivo o combate à violência contra a mulher e, consecutivamente, as mortes com motivação do gênero.

Os policiais serão subordinados às três DHs do estado e atuarão de forma integrada com as Deams. O diretor do DGHPP, Antônio Ricardo Nunes, vai explicar melhor a motivação da criação desses núcleos e como eles podem agilizar a prisão de assassinos.

“Vamos trabalhar junto com outros órgãos que atuam na defesa da mulher. Policiais serão capacitados para diminuir esses números que realmente são alarmantes. Iniciaremos estudos de casos para evitar que novas ocorrências de feminicídio aconteçam. A Lei Maria da Penha completou cinco anos recentemente e houve uma alteração importante, aumentando a pena para o crime de feminicídio, considerando-se que se trata de um crime hediondo”, disse o delegado.

Faz cinco anos que a lei do feminicídio entrou em vigor. É um agravante do crime de homicídio que pode aumentar a pena no caso da morte da mulher por violência doméstica ou pela discriminação com o fato de a vítima ser mulher.

Em 2019, o estado do Rio de Janeiro registrou 174 novos processos de feminicídio. Mais que o dobro do que foi registrado no ano anterior.

Via: G1

Facebook Comments

Open chat
Anuncie AQUI! >>>
Olá!
Gostaria de anunciar sua marca aqui?
Powered by