Jornal Povo

Defesa de Ronaldinho Gaúcho tem terceiro recurso rejeitado na Justiça do Paraguai

A Câmara de Apelação da Justiça do Paraguai rechaçou nesta sexta-feira o terceiro recurso da defesa de Ronaldinho Gaúcho e seu irmão Roberto Assis para sair da detenção. Assim, o craque permanece em prisão preventiva por causa do uso de passaportes falsos.

Os advogados dos irmãos tinham tentado tirá-los da prisão no sábado da semana passada e na última terça-feira. Nesta sexta, o promotor Marcelo Pecci apresentou uma resposta ao novo apelo, pedindo que fosse julgado improcedente e que a resolução impugnada fosse confirmada. O tribunal acatou a solicitação.

O documento da decisão cita um “perigo de fuga em um nível de tensão médio-superior”. Caso Ronaldinho e Assis voltassem ao Brasil, diz a sentença, isso “não garante o julgamento por representação no Brasil. Essa decisão escapa à determinação que possa ser tomada pelas autoridades jurisdicionais [paraguaias] e dependeria exclusivamente da vontade política e judicial do governo do Brasil”.

Processados no caso chegam a 14

Na quarta-feira, o Ministério Público do Paraguai indiciou mais oito pessoas, e os acusados na investigação que surgiu após o caso de Ronaldinho Gaúcho e Assis chegou a 14 processados. Entre eles, a única pessoa foragida é a empresária Dalia Lopez, responsável pela ida dos irmãos ao país.

Dentre os indiciados, estão vários funcionários da Direção Nacional da Aeronáutica Civil (Dinac), do Departamento de Investigações da Polícia Nacional e do Departamento de Migrações.

Também foi detida Stella Marys Lugo, que era vizinha das duas mulheres que expediram os passaportes posteriormente adulterados para os nomes de Ronaldinho e Assis. Stella foi apontada como a pessoa que buscou os documentos.

Ronaldinho Gaúcho e Assis seguem detidos na Agrupação Especializada da Polícia Nacional, em Assunção, onde estão desde a noite da última sexta-feira. Eles cumprem prisão preventiva decretada no sábado. Nesta quinta, a defesa dos dois irmãos deve apresentar recurso no tribunal de apelação contra a decisão do juiz Gustavo Amarilla, que manteve a prisão de ambos.

Fonte: Globoesporte

Attention Required! | Cloudflare

Sorry, you have been blocked

You are unable to access jornalpovo.com.br

Why have I been blocked?

This website is using a security service to protect itself from online attacks. The action you just performed triggered the security solution. There are several actions that could trigger this block including submitting a certain word or phrase, a SQL command or malformed data.

What can I do to resolve this?

You can email the site owner to let them know you were blocked. Please include what you were doing when this page came up and the Cloudflare Ray ID found at the bottom of this page.