Jornal Povo

Witzel diz que decretará situação de emergência no RJ devido ao novo coronavírus

O governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, disse que vai decretar nesta segunda-feira (16) situação de emergência no estado devido ao novo coronavírus.

O governador fez a afirmação durante entrevista coletiva na tarde desta segunda-feira (16) no Palácio Guanabara, em Laranjeiras, Zona Sul, onde está montado o gabinete de crise para controle da doença.

Governador Wilson Witzel durante entrevista coletiva na tarde desta segunda-feira no Palácio Guanabara — Foto: Gabriel Barreira/ G1
Governador Wilson Witzel durante entrevista coletiva na tarde desta segunda-feira no Palácio Guanabara — Foto: Gabriel Barreira/ G1

O estado de emergência se caracteriza pela iminência de danos à saúde e aos serviços públicos. Segundo o governador, não há prazo para o fim do estado de emergência.

Durante a coletiva, o governo não explicou o que será feito com o decreto de emergência, mas a reportagem do G1 apurou que a situação de emergência vai permitir contratações emergenciais na área da Saúde, além de determinar os empreendimentos que devem ser fechados ou devem funcionar parcialmente. Veja alguns exemplos:

  • Shoppings funcionarão em um turno;
  • Lojas estarão fechadas e só a praça de alimentação ficará aberta;
  • Os bares e restaurantes das praças devem funcionar com 1/3 das mesas;
  • Academias devem ser fechadas.

“É para se adequar imediatamente. Crianças estão em casa. Trabalhadores e também empresários têm que fazer o home-office. Tem que reduzir sensivelmente a presença nas ruas”, afirmou o governador.

Paciente grave

O secretário de Saúde, Edmar Santos disse que o paciente que está internado na rede privada com coronavírus é o mais grave no estado do Rio. Ele voltou a fazer um apelo para que as ruas se esvaziem e citou exemplo da Itália.

“Ele apresentou pequena melhora, mas segue muito grave. Noventa e cinco[casos] estão em investigação. A Itália, há um mês, estava numa situação igual a nossa hoje. Atualmente, é uma tragédia humanitária. As ruas só estão vazias depois que morreram mais de mil pessoas. Precisamos esvaziar as ruas hoje antes que haja algum morto”, disse.

Restaurantes e shoppings

Witzel disse ainda que, após conversas com representantes de shoppings, restaurantes e cinemas vai aperfeiçoar o decreto atual consolidando as propostas para declarar situação de emergência podendo justificar as medidas que sejam tomadas. Essas reuniões ocorreram na manhã desta segunda-feira.

Uma das propostas estudadas é que os shoppings reduzam seu funcionamento para um turno. As praças de alimentação ficariam abertas recebendo apenas um terço dos clientes. O governador já tinha dito que iria orientar empresários para fecharem academias e restaurantes.

“As medidas são para restringir ainda mais a mobilidade das pessoas. A equipe econômica vai fazer sua parte. O Rio de Janeiro passa por situação grave, mas vamos disponibilizar R$ 320 milhões para ajudar pequenas, médias e microempresas. Vamos ajudar com financiamento e carência de 12 meses”, disse Witzel.

Fonte: G1

Attention Required! | Cloudflare

Sorry, you have been blocked

You are unable to access jornalpovo.com.br

Why have I been blocked?

This website is using a security service to protect itself from online attacks. The action you just performed triggered the security solution. There are several actions that could trigger this block including submitting a certain word or phrase, a SQL command or malformed data.

What can I do to resolve this?

You can email the site owner to let them know you were blocked. Please include what you were doing when this page came up and the Cloudflare Ray ID found at the bottom of this page.