Jornal Povo

Rio enfrenta escassez e abuso nos preços do álcool gel

A grande procura por álcool gel uma das formas de desinfecção recomendadas para evitar o contágio por coronavirus, tem deixado as prateleiras vazias. Outro efeito negativo  desse aumento na demanda ê o sobrepreço, que tem estimulado a venda irregular do produto falsificado.

O procon do estado do rio de janeiro já está coletando preços de alcool gel e também de máscaras e luvas para comparar com os praticados antes da pandemia da doença. Até o momento 13 denúncias de preço abusivo foram feitas ao órgão e os estabelecimentos já estão sendo vistoriados pelos agentes.

O procon esclarece que tanto o Código de Defesa do Consumidor quanto o Código Civil consideram prática  abusiva quando o fornecedor se aproveita da necessidade do consumidor para cobrar valores desproporcionais aos praticados normalmente.

Nesses casos, o estabelecimento pode ser autuado e multado e diante dos altos preços cobrados nas farmácias e mercados, muitas pessoas estão apelando para o comércio irregular. A guarda municipal aprendeu quase 170 frascos de álcool gel sem procedencia que estavam sendo vendidos por ambulantes na

Tijuca e em Bangu, bairros das zona norte e oeste da capital. Os frascos não tinham rótulo e portanto não era possível verificar por quem foram fabricados e se tinham registro na Anvisa, o que é vetado pela legislação.

Via: EBC

Attention Required! | Cloudflare

Sorry, you have been blocked

You are unable to access jornalpovo.com.br

Why have I been blocked?

This website is using a security service to protect itself from online attacks. The action you just performed triggered the security solution. There are several actions that could trigger this block including submitting a certain word or phrase, a SQL command or malformed data.

What can I do to resolve this?

You can email the site owner to let them know you were blocked. Please include what you were doing when this page came up and the Cloudflare Ray ID found at the bottom of this page.