Jornal Povo

Disseminação do coronavírus esfria protestos no Chile

DA REUTERS – Para muitos na Plaza Italia de Santiago, o marco zero dos protestos em massa que ardem há meses no Chil

e, o caos parecia interminável. Confrontos sangrentos com forças policiais, gás lacrimogêneo, vândalos encapuzados, vitrines destruídas e pichações eram acontecimentos diários.

A praça central da cidade de 6 milhões de habitantes, batizada de “Praça da Dignidade” pela multidão de manifestantes raivosos que se reúne no local na maioria das noites e dos finais de semana, silenciou. Nas noites de sexta-feira e sábado, os poucos manifestantes remanescentes foram alvo de motoristas que gritavam para que fossem para casa.

“Primeiro precisamos ficar vivos, depois continuamos tentando mudar o mundo”, afirmou Enrique Cruz, vendedor de rua que disse que apoia a causa, mas admitiu que é hora de colocá-la em suspenso.

Embora o Chile ainda não tenha declarado uma interdição total, as autoridades fecharam bares, danceterias e restaurantes na semana passada. No domingo, um toque de recolher noturno entrou em vigor.

Os casos de coronavírus do Chile ultrapassaram 600 no vigésimo dia do surto, e aparentemente suplantaram da noite para o dia as discussões sobre pensões e salários defasados e o alto custo do transporte público que dominaram os debates nos últimos tempos.

Attention Required! | Cloudflare

Sorry, you have been blocked

You are unable to access jornalpovo.com.br

Why have I been blocked?

This website is using a security service to protect itself from online attacks. The action you just performed triggered the security solution. There are several actions that could trigger this block including submitting a certain word or phrase, a SQL command or malformed data.

What can I do to resolve this?

You can email the site owner to let them know you were blocked. Please include what you were doing when this page came up and the Cloudflare Ray ID found at the bottom of this page.