Paciente relata delírios após sedação por causa da Covid-19: ‘Subconsciente prega surpresas’

Primeiro paciente internado em estado grave por causa do Covid-19 no Rio de Janeiro, o nefrologista e professor da Uerj, Édison Régio de Moraes Souza, conhecido como Édison da Creatinina, se recupera na casa da irmã após mais de um mês internado no Hospital Quinta D’or, e calcula que vai precisar de pelo menos mais 30 dias para se recuperar. Após ficar sedado por duas semanas, afirmou ter acordado com a mente bastante confusa.

— Fiquei delirante alguns dias. Teve um dia que achei que estava em Salvador num show em que estavam Chico Buarque, Catetano Veloso e Maria Bethania. Tive visões com Gandhi, Romário e seu Edvair (pai do ex-jogador, já falecido). O subconsciente prega surpresas na gente — contou ele. — Quem ainda não acredita em isolamento social, só tenho um recado. Não subestime esse vírus. Na TV no hospital, vi dezenas de pessoas pela cidade, muitas andando de bicileta despreocupadamente. Morrer eu não queria. Mas todo aquele mal estar pelo qual passei… A falta de ar… Eu quis dizer que não queria ter passado por isso.

No hospital, Dr. Édison, passou cerca de duas semanas em coma induzido, teve que se submeter a hemodiálise e a uma traqueostomia para conseguir respirar, que o deixou com alguma dificuldade para falar. Na luta pela vida, completou 66 anos na UTI no dia 8 de abril. Com 41 anos de profissão, Édison disse que se surpreendeu com a agressividade da doença.

— Depois de um tempo, não é possivel usar apenas respirador. A tranqueostomia foi feita para eu conseguir respirar melhor sem uso do aparelho, porque depois de um certo tempo no aparelho existe risco de necrose do tecido. Geralmente é indicada após dez dias de uso do respirador.

No período de recuperação, Dr. Édison disse que precisará passar por fisioterapia para a voz voltar ao normal. Ele também predente adotar uma dieta e cuidar mais do corpo.

— Minha comorbidade que pode ter contribuído para agravar a situação é a obsidade. Quanto internei, estava com 131 quilos e tenho apenas 1.72. No hospital, perdi uns dez quilos. Mas quero perder mais. Por mais que adore macarronada e chocolate, durante um tempo só vou me alimentar com comida saudável. Quando cheguei na casa da minha irmã hoje, comi uma canja.

Seu pedido para quem ainda não acredita na gravidade da Covid-19 é que o coronavírus não seja subestimado. Dr. Édison chamou atenção para os riscos de o quadro da doença se agravar, como foi seu caso, que começou com uma febre baixa, além do cumprimento do recomendado isolamento social.

— Acompanhei da TV do hospital o aumento do número de casos e as mortes. O que posso dizer é que ese vírus não pode ser subestimado. Ao menor sinal de febre, indisposição, dificuldade para respirar, procure ajuda médica. Mesmo se não tiver febre alta. No meu caso, não passei de 37,6 no primeiro dia E se não ficou doente ou não teve sintomas, permaneça isolado.

Fonte: Jornal Extra

Facebook Comments

Open chat
Anuncie AQUI! >>>
Olá!
Gostaria de anunciar sua marca aqui?
Powered by