Bairros com mais casos de Covid-19, Barra e Copacabana têm intenso movimento nas praias e no comércio

Nesta terça-feira (28) a orla e ruas da Barra da Tijuca e Copacabana, bairros do Rio que registravam, respectivamente e até então, o maior número de casos de Covid-19 e de mortes pela doença.

Apesar disso e das medidas de isolamento impostas pela prefeitura e pelo governo do RJ, foi encontrada aglomerações nas ruas e movimento na orla.

O Município do Rio contava no boletim desta terça 5.554 casos e 456 óbitos, distribuídos em 153 dos 162 bairros da cidade.

  • Barra da Tijuca: 247 casos e 12 mortes;
  • Copacabana: 231 casos e 23 mortes.

Orla movimentada

RJ, 28/04/2020 Homens jogam altinha na praia de Copacabana, Zona Sul do Rio — Foto: Marcos Serra Lima/G1
RJ, 28/04/2020 Homens jogam altinha na praia de Copacabana, Zona Sul do Rio — Foto: Marcos Serra Lima
RJ, 28/04/2020 Praticantes de kitesurf ignoram a recomendação de permanecer em casa e entram no mar da Barra da Tijuca — Foto: Marcos Serra Lima/G1
RJ, 28/04/2020 Praticantes de kitesurf ignoram a recomendação de permanecer em casa e entram no mar da Barra da Tijuca — Foto: Marcos Serra Lima

Na Barra da Tijuca, a quantidade de surfistas e de banhistas na areia era grande. 10 surfistas aglomerados na água em um ponto.

Fora d’água, muitos aproveitavam o calçadão para caminhar e fazer exercícios. Havia pessoas sem máscaras, descumprindo o decreto que obriga o uso dos acessórios na rua.

Na Avenida Lúcio Costa, não foram registradas abordagens e conversas de agentes da PM para que os que estavam na areia deixassem o local.

Na água, surfistas; na areia, homem toma sol e mulher se exercita — Foto: Henrique Coelho/G1 Rio
Na água, surfistas; na areia, homem toma sol e mulher se exercita — Foto: Henrique Coelho
RJ, 28/04/2020 Orla da Barra da Tijuca tem bastante movimentação na tarde desta terça-feira. — Foto: Marcos Serra Lima/G1
RJ, 28/04/2020 Orla da Barra da Tijuca tem bastante movimentação na tarde desta terça-feira. — Foto: Marcos Serra Lima

O grande movimento já havia sido registrado no sábado (25). A proibição de frequentar praias, publicada em decreto do governador Wilson Witzel, já dura 39 dias.

Em menor número, skatistas circulavam pela Praça do Ó, também na Barra.

Copacabana

Agência da Caixa Econômica em Copacabana com fila do lado de fora nesta segunda (27) — Foto: Henrique Coelho/G1
Agência da Caixa Econômica em Copacabana com fila do lado de fora nesta segunda (27) — Foto: Henrique Coelho
RJ, 28/04/2020 Pessoas se aglomeram na porta de um supermercado em Copacabana — Foto: Marcos Serra Lima/G1
RJ, 28/04/2020 Pessoas se aglomeram na porta de um supermercado em Copacabana — Foto: Marcos Serra Lima

A maior movimentação registrada em Copacabana foi na porta de bancos e no comércio.

Em uma agência do Bradesco na Avenida Nossa Senhora de Copacabana, e em uma da Caixa Econômica Federal, próximo à Praça Cardeal Arcoverde, as filas eram grandes nesta terça.

Nesta segunda (27), foi autorizado o saque em dinheiro do auxílio emergencial de R$ 600. O mesmo movimento foi registrado em outros bairros.

Em Copacabana, era mais fácil ver pessoas utilizando máscaras, na rua ou mesmo em mercados, respeitando a obrigatoriedade do uso, decretada pelo prefeito Marcelo Crivella na última quinta-feira (23).

Na praia, com mais policiamento, a movimentação de pessoas fazendo exercícios era semelhante, mas havia grandes faixas de areia sem banhistas.

RJ, 28/04/2020 População anda de máscara nas ruas de Copacabana — Foto: Marcos Serra Lima/G1
RJ, 28/04/2020 População anda de máscara nas ruas de Copacabana — Foto: Marcos Serra Lima
RJ, 28/04/2020 Estátua de Carlos Drummond de Andrade recebe máscara em Copacabana, Zona Sul do Rio — Foto: Marcos Serra Lima/G1
RJ, 28/04/2020 Estátua de Carlos Drummond de Andrade recebe máscara em Copacabana, Zona Sul do Rio — Foto: Marcos Serra Lima

O que diz a PM

Em nota, a Polícia Militar afirmou que está espalhada em pontos estratégicos, com policiais a pé e em viaturas, e posicionada “em espaços urbanos que propiciem a visibilidade para o cidadão e a inibição de possíveis aglomerações ou movimentação de grupos em proximidade”.

A secretaria afirma que “os policiais militares estão instruídos a priorizar a conscientização e o diálogo no contato com os cidadãos”, e ressalta que “é de fundamental importância que a população colabore com as medidas de contenção à pandemia que vêm sendo adotadas.”

Fonte: G1

Facebook Comments

Open chat
Anuncie AQUI! >>>
Olá!
Gostaria de anunciar sua marca aqui?
Powered by